Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Óleo navega submerso

SOU ALGUÉM CURIOSO que apesar de leigo na técnica, gosta de procurar e ouvir explicações de quem entende de verdade da área técnica.
     Vejam bem, essas manchas de óleo nas praias nordestinas e em outros pontos do litoral do país foi algo além de me revoltar, me deixou primeiro curioso e depois querendo uma explicação para o absurdo. Querendo saber o motivo e também de quem era a culpa. Fiquei ainda confuso devido às múltiplas opiniões. Primeiro focaram na Venezuela, o DNA do óleo, depois um navio grego, o Boubulinna, houve ainda uma universidade que fez um estudo e concluiu, baseada  em observação de satélite, que focou uma mancha ainda não fragmentada, que poderia ser óleo de uma mina ou até do pré-sal.
      Mas ontem, finalmente , quando li parte do depoimento do Comandante das Forças Navais, Leonardo Puntol, no senado, fiquei mais esclarecido. Ele disse:
     "Esse óleo navega submerso, não navega na superfície. Não é detectável a olho nu   . Esse óleo submerso navega até chegar às praias, Na arrebentação das praias, esse óleo tende a ir para a superfície e, então, na maré cheia, esse óleo  vai dar nas praias, acumula nas praias".
     Disse ainda que são quatro as principais possíveis causas do acidente: derramamento acidental, derramamento intencional, operação "ship to ship" (quando navios trocam óleo em alto mar) e naufrágio de petroleiro.
     Esclareceu ainda:
     "A maior possibilidade é do trânsito, mas ainda está sendo estudada";
   E arrematou:
    "Todos os esforços estão sendo feitos, No momento temos indícios, apenas, não temos ainda provas".
   Bom, foi a declaração da maior autoridade da área naval. Não há nenhuma conclusão.Mas algo me deixou preocupado: é impossível detectar com antecedência o problema porque o óleo navega submerso, nenhu satélite pode detectá-lo. Mais: a investigação  não chegará a uma conclusão a curto prazo e nem a médio prazo, vai demorar anos  talvez nãose encontre as provas.  Rezemos para que não aconteça u repeteco da tragédia. Inté.
Dartagnan Ferraz
Enviado por Dartagnan Ferraz em 06/12/2019
Código do texto: T6812466
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Dartagnan Ferraz
Recife - Pernambuco - Brasil
4814 textos (170552 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/01/20 11:39)
Dartagnan Ferraz