Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pais & Filhos

 A relação entre pais e filhos é complicada. Quando nascemos podemos ser desejados ou rejeitados. Filho desejado já é difícil de criar, entender, ensinar, disciplinar. Só não é difícil amar. E é esse amor que faz toda a diferença. Somos adultos repletos de reflexos da criação de nossos pais.

 Tenho exemplos ao meu redor de pessoas que foram muito desejadas e muito amadas e hoje são adultos extremamente bem resolvidos em suas vidas. Tenho exemplos de filhos rejeitados na gravidez, mas extremamente amados após nascerem. Porém ter nascido de “surpresa” sem planejamento, criou situações em que eles sentiram a rejeição de terem nascido fora de “hora”. Esse sentimento, mesmo que no subconsciente, se reflete nos adultos problemáticos e sem norte na vida.

  Percebo alguns pais querendo recuperar o tempo perdido e sem entender o porquê seu filho o rejeita ou é grosseiro. A resposta está na cara. Ele nunca soube ser diferente porque foi criado assim. Quando criança foi rejeitado e tratado com grosserias, como pode agora alguém querer que ele seja diferente?

  Não estou aqui para julgar ninguém, só gostaria de registrar uma coisa que tenho observado durante algum tempo em minha vida e que procuro fazer com o meu filho. Transmitir todo o amor que eu sinto demonstrando todos os dias o quanto ele é importante para mim. Beijar, abraçar, sentir o cheiro, que aliás é o melhor cheiro que existe, o cheiro do filho, o cheiro da criatura que saiu de minhas entranhas, um ser humano cheio de sentimentos e que depende totalmente de mim para ser um adulto feliz e bem resolvido na vida.

  Não adianta adolescentes se rebelarem contra seus pais por qualquer coisa. Um dia eles também serão pais e então entenderão o verdadeiro significado do amor.

  Dizer não, colocar regras, impor limites, mandar escovar os dentes, controlar os horários de alimentação, torrar o “saco” porque você passou da hora de chegar em casa. Isso é amar. Isso é se preocupar com o ser mais importante que existe. Isso é dizer: EU TE AMO MEU FILHO, POR ISSO QUERO QUE VOCÊ SEJA O MELHOR NA ESCOLA, QUERO SABER ONDE VOCÊ ESTÁ, COM QUEM ESTÁ E O QUE ESTÁ FAZENDO. QUERO QUE SE ALIMENTE BEM E QUE ESTEJA SEMPRE BEM DE SAÚDE. SE PUDESSE SERIA SEU ANJO DA GUARDA DE PLANTÃO PARA LHE POUPAR DOS TOMBOS DA VIDA, MAS NÃO POSSO, ENTÃO TENTO TE PROTEGER DA MINHA MANEIRA.

 Pena que a gente percebe isso muito tempo depois e infelizmente algumas pessoas quando descobrem o verdadeiro sentido da difícil relação entre pais e filhos, acaba sendo tarde demais e não dá mais tempo de resgatar as mágoas desnecessárias que formaram lacunas enormes em suas vidas.

 E o vazio fica lá. Para sempre em seus corações. Sorte de quem tem tempo, como eu, para pedir desculpas por ter sido uma adolescente intolerante e “surda” e poder dar um abraço bem apertado em meus pais e dizer: EU AMO MUITO VOCÊS. OBRIGADA POR NUNCA TEREM DESISTIDO DE MIM.

  Como diria Renato Russo:

  “Você culpa seus pais por tudo. Isso é absurdo. São crianças como você. O que você vai ser quando você crescer.”
Renata Miranda
Enviado por Renata Miranda em 14/10/2007
Código do texto: T693414

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Renata Miranda
Caçapava do Sul - Rio Grande do Sul - Brasil, 37 anos
44 textos (10964 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 15:21)
Renata Miranda