Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Espelho meu, há algo mais belo?

Vinícius de Moraes afirmou, e ficou célebre sua frase, que ‘Beleza é fundamental’. Lembro-me dessa afirmativa do poeta sempre que me encontro diante de uma bomba de creme ou de uma imagem de Brad Pitt. Os dois estão muito ligados e eu explico a relação...
De cara, posso afirmar que “se encher de bombas de creme” significa saborear cada sagrado pedaço do doce, lamber o dedo fazendo barulho para chupar todo o creme que explodiu por causa da mordida, salivar só de ver a bomba sendo retirada da vitrina da loja, retirar o açúcar da cobertura pedacinho por pedacinho como num ritual sadomasoquista; é soltar um grito orgástico ao lembrar que existe outra bomba à sua disposição ou, ainda, achar que o mundo pode acabar já que o derradeiro pedaço de bomba está sendo mastigado.
Que prazer igual uma mulher pode ter, além deste? O que mais pode ser tão belo? Ah, talvez ir ao shopping, numa tarde chuvosa, sem nenhuma amiga do lado para dividir a atenção, e encontrar casualmente Brad Pitt à sua frente, sentado na praça de alimentação à espera de atendimento. Quem sabe para pedir ao garçom uma bomba. Pra vocês dois!
Acreditem: uma bomba de creme só é comparável a Brad Pitt! Brad Pitt com cabelos longos, curtos, raspados ou desgrenhados; com barba rala ou sem barba; nu, seminu ou vestido; sorrindo, triste, sério, alegre; em cena ou fora; falando ou estando mudo; em pé ou deitado... continua sendo Brad Pitt. Assim como uma bomba de creme com massa pouco assada ou bem moreninha, com recheio mais mole ou menos ou com mais gosto de leite condensado ou não, com cobertura de açúcar comum ou de confeiteiro... sempre é uma bomba de creme.
Creio, realmente com uma fé ímpar, que Deus estava em um de seus melhores momentos quando criou a bomba de creme e o Brad Pitt. Ouso até dizer que os criou no sexto dia. De tão exausto pela tarefa singular, descansou no sétimo. E convenhamos, merecidamente, pois até para um deus foram criações ousadas e originais demais!
Mas encher-se de bombas de creme tem um lado bombástico (sem trocadilhos). Toda beleza tem um senão... A ação pode se traduzir em engordar centenas de gramas, em feixe éclair de roupa antiga que não fecha mais, em botões que ameaçam saltar blusa afora, em dobrinha aparecendo na camiseta justa de cotton, em celulite estufando nas coxas, em culote insistindo em atrapalhar na hora de comprar um jeans novo ou em biquínis que ficam mais distantes de nossos corpos. Ou, ainda, a maior das conseqüências, porque traz à tona todas essas e outras não mencionadas: em consciência pesada pelo pecado contra si mesma.
Então, por que continuar comendo bombas, que sendo pequena, mini ou de tamanho família leva à mesma tragédia? Da mesma forma que a gente continua indo ao cinema e suspirando pelo Brad Pitt: pelo prazer de sonhar e de acreditar que, durante as mordidas pecaminosas ou durante os sonhos libidinosos, tudo é maravilhosamente lindo e possível. E gostoso!
Não tenho dúvidas de que, se o mundo terminasse com um exterminador (interpretado por Brad Pitt) metralhando bombas de creme para todos os lados, todas as mulheres morreriam com sorrisos explícitos.
O problema é... enchendo-se de bombas de creme uma mulher continua no páreo na conquista deste semideus grego?? Angelina Jolie parece responder que não. Ela, certamente, não se enche de bombas de creme. Em compensação, tem Brad Pitt por inteiro.

Vanise Macedo
Enviado por Vanise Macedo em 15/10/2007
Código do texto: T695187

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Vanise Macedo). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Vanise Macedo
Teresópolis - Rio de Janeiro - Brasil, 48 anos
12 textos (443 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 01:29)
Vanise Macedo