Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Palavra Solta – porteiras, cancelas...

Palavra Solta – porteiras, cancelas...


*Rangel Alves da Costa


Eu gosto de porteiras e cancelas, gosto de chegadas e idas, gosto de seguir adiante. Gosto de dizer que estou, gosto de dizer que cheguei, gosto de meu olhar estender. Gosto de bater à porta, de dizer bom dia, de sentar em tamborete e de prosear. Gosto de falar a terra, de ouvir o chão, de deixar a palavrar ruminar e cacarejar. Gosto de olhar ao lado e sentir o barro, a canção das folhagens, do sorriso dos campos e descampados, do quintal que se alonga pelas entranhas do mato. Gosto do cheiro de café, do aroma do toucinho e da tripa de porco chiando na velha frigideira. O gado mugindo, a galinha ciscando, o velho carro-de-bois no sombreado do umbuzeiro. Uma estradinha, uma vereda, um chão. Algo assim chamado sertão. De cristaleira antiga, de relíquias de fé, de santos na parede de barro, de mão de pilão. Ah como eu gosto de um mundo assim. Mas somente possível se houver estrada, se houver porteira, se houver cancela...


Escritor
blograngel-sertao.blogspot.com
Rangel Alves da Costa
Enviado por Rangel Alves da Costa em 30/06/2020
Código do texto: T6992507
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Rangel Alves da Costa
Aracaju - Sergipe - Brasil, 57 anos
10699 textos (361067 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/07/20 16:22)
Rangel Alves da Costa