Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


             Queria uma máquina do tempo. Queria voltar aos 80's. A música de Mercedes Sosa diz de voltar aos 17, eu prefiro os 80's. Eu tinha um pouco mais de 17 quando rolavam os 80's.
            
        Meu professor de português  era calvo, tranquilo, palmeirense e usava terno com gravata todos os dias e se chamava Gianinni. Um dia ele não me reconheceu durante a chamada, apesar de ser aluno dele, mas foi gentil. Na verdade ele estava me dando uma dura, e eu compreendi bem a lição. Nunca pude contar-lhe porque faltava a aula dele, mas também não ia colar mesmo!!!!
         
        O sanduíche da época era o mixto quente (isso mesmo com x) e o McDonalds acabara de aterrisar por aqui.  O filme era embalado por John Travolta e suas pernas multi-articuladas. O Lula tinha acabado de perder um dedo e Maluf governava São Paulo com os 10 dedos mais ligeiros do nosso estado.

        Um pouco mais à frente,  já na faculdade,  todo mundo era PT, era a moda, o básico do estudante recém ingressado no mundo acadêmico. Jornalismo e Publicidade eram as carreiras mais procuradas. O Corinthians tinha Sócrates, Casagrande e sua democracia. Em função do estado político da equipe, teve muita gente querendo mudar de time, inclusive declarado por escrito.

       Nos anos 80's eu ia da Praça da Liberdade ao  Parque Dom Pedro II a pé!!!! Juro por Deus que era possível e seguro. Eu voltava do Pacaembu a pé sem levar bifa de outra torcida. Cheguei a esquecer a bicicleta por mais de 8 horas na rua e quando voltei ela estava lá.

       Nos 80's mataram John Lennon no central Park e em Rio Claro nascia outro John Lennon, um que não cantava, mas que sonhava em se formar Geólogo. Por muitos anos eu fui ele, o John Lennon. Tinha até a Yoko Ono, mas nunca dei um só beijinho nela.

       Tivemos o New Wave, uma coisa esquisita, porém leve, sem muito compromisso. Paralamas e A-HA nasceram nos 80´s. Combinar laranja com verde era moda. Todo mundo dançava em  discotecas e a diversão era farta.....não "fartava" nada:  bebida, paquera, mulheres lindas.

       Nos anos 80's a gente não tinha Zé Dirceu e suas manobras, não havia Big Brother nem Britney Spears. Nos 80's não havia celular para nos incomodar bem na hora do(a) privado(a). Não havia multa por radar, rodízio e muito menos marronzinho.

       Nos 80's eu ainda jogava futebol na rua,  na garagem da casa do Toninho. Brigava com o Tunico e discutia com o Mário. O Gigio era o mais sério, afinal estudava medicina. O Airton que sumiu nos 80's, voltou no ano passado, mas resolveu sumir de novo. O Rogério foi outro que sumiu nos 80's, mas voltou para ficar.....tanto que hoje trabalhamos juntos. Só que agora ele quer que o chamemos de Luiz. Desculpa Luiz, mas não dá para te chamar de Luiz, só de Rogério. O Hélcio é o mais instável...vai e volta, parece um pêndulo humano. Espero que o movimento dele nos traga ele de volta. Infelizmente o Américo já se foi, mas deixou sua marca.

       O bom dos dias atuais é que muito dos 80's ficou ou voltou. Muita coisa voltou... e melhor que antes. O The Police voltou (mesmo que por pouco tempo). O LED ZEPPELIN volta em novembro deste ano para nunca mais voltar (segundo eles mesmos dizem). Alguns amigos e amigas também voltaram......muita coisa se consolidou com tempo...mas tudo começou lá atrás, há quase trinta anos.

       Não faria muita coisa que fiz e faria outras tantas que deixei de fazer, mas no final acabaria cometendo outros erros, quem sabe até maiores.

      Os 80's foram 10 e valeram por mil. Os 80's me trouxeram até aqui. Meu sonho é chegar aos 80 anos levando junto comigo o que os 80's me deram de bom.



      


       
JOSÉ MIGUEL DELGADO
Enviado por JOSÉ MIGUEL DELGADO em 25/10/2007
Reeditado em 26/10/2007
Código do texto: T710085

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (José Miguel Delgado - www.jmdelgado.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JOSÉ MIGUEL DELGADO
São Caetano do Sul - São Paulo - Brasil, 57 anos
224 textos (35438 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 18:06)
JOSÉ MIGUEL DELGADO