Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lula e o Brasil



O Brasil está crescendo, sim, embora a passos deveras curtos, quase mesquinhos, como se tivesse medo de ser imenso em curto prazo. Sua adolescência parece segurar-lhe o desenvolvimento rápido.
Tenho lido e ouvido falar sobre uma tal revolução que o Presidente Lula estaria realizando em nosso país. Quanta bobagem! Se ele tem bagagem revolucionária, está muito distante de sua prática palaciana e presidencial.
Lula está colhendo os “louros” e os “ morenos”, da última administração que este país teve, a do   ex- Presidente  Fernando Henrique Cardoso. E este, por sua vez, lucrou com as mudanças que se arrastaram desde os pilares postos em nosso solo pátrio pela revolução de 64, passando com certo triunfo pelos anos dourados de nossa economia, às margens do ano 1972.
E os descuidos deste governo? A plebe desavisada e inculta das entranhas dos sertões e cerrados, dos quase-desertos do Norte e do Nordeste e dos alagados da Amazônia? As esmolas do fome-zero, tíquetes-gás, estes não dão qualquer sustentabilidade a um crescimento social justo para o nosso povo “ sem-nada”! Por que chamá-los de cidadãos se não possuem sequer moradia própria, emprego, água encanada e energia? Há subtipos de cidadania?
Está aí instalado o último escândalo nacional que, de longe, é menor do que seus anteriores. Os quadrilheiros do mensalão e tantos outros mais. Costura-se já o pleito presidencial vindouro, antes mesmo de sabermos concretamente o que mudou de verdade na sociedade brasileira, não a média ou a rica, mas, a miserável e a pobre que, afora as esmolas vindas do governo, pouco vêem de absolutamente firme em seus benefícios.
Poxa, passa da hora deste governo parar de negociar com os partidos gulosos e ouvir mais a voz da sociedade que continua a engasgar-se com a CPMF, os juros exorbitantes dos cheques especiais e os salários vergonhosos. Enquanto isso, a maior parte dos nossos políticos continua a somar  mais fortunas às suas, já ameaçadoras a eles próprios. Estão se esquecendo de que ninguém ficará seguro vivendo entre miseráveis e descamisados, com tanto dinheiro no bolso. A fome dá uma coragem perversa a quem a sente. Os desabrigados invadem abrigos no afã da dor que a exclusão social lhes oferece.
Este governo Lula ainda não aprendeu a governar ouvindo mais o povo do que meia dúzia de partidos políticos. E o governo do Roberto Mangabeira Unger e seus outros pares extraordinários?. Em vez de Vossa Excelência criar um ministério para abrigar esse americano-brasileiro, fomente o desenvolvimento no seio da pobreza, lave a face e estire as mãos, não com a teatral facilidade que tem mostrado ter , mas com a coragem cívica e a doação responsável dos caminhos que levam ao verdadeiro desenvolvimento da sociedade brasileira.
Há a seiva que envenena e a outra que alimenta. Há um Brasil teatral e um outro aborrecido pelo esquecimento. A verdade não está com nenhum dos dois,  mas do lado da esperança que têm milhões de brasileiros roubados e desrespeitados em esperar,a cada pleito que chega, que realmente o Brasil mude. Com o seu governo, essa esperança real ainda não pôde ser vista na prática, lavada dos interesses políticos- eleitoreiros. Demagogia mata, Senhor Presidente!
Paulino Vergetti Neto
Enviado por Paulino Vergetti Neto em 03/11/2007
Código do texto: T721380
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Paulino Vergetti Neto.(paulinovergettineto.blogspot.com/)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulino Vergetti Neto
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 60 anos
2398 textos (137208 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 11:40)
Paulino Vergetti Neto