Quer vai querendo, pega o pé e vai roendo

"Quer vai querendo, pega o pé e vai roendo."

Lembro-me de ouvir muito essa frase na infância, quando eu "queria porque queria" algo e meus pais não podiam ou não achavam viável atender ao meu pedido.

E olha que já roí o pé, viu?

Se parar pra pensar estou roendo até hoje.

São muitos desejos insatisfeitos, alguns já até esquecidos e abandonados, coisas que a gente vai ressignificando e descobre que nem eram tão essenciais assim.

Não é pecado querer coisas. Não é errado sonhar com elas, almejar, desejar profundamente, dizem até que esse é o tal do "segredo", da lei da atração. E eu acredito nisso, acredito tanto que já testei e deu certo algumas vezes.

Mas você já parou pra pensar que nem tudo o que você mentaliza se realiza? Sabe por quê?

Também não sei, mas acho e apenas acho, que talvez seja porque aquilo não é pra você.

Se eu fosse ter tudo o que eu desejo eu teria que relatar aqui coisas tão pessoais e constrangedoras que não dá mesmo para mencionar. Mas vamos a algumas: uma volta ao mundo com o máximo de conforto, unhas e sobrancelhas que não precisassem de cuidado nenhum e estivessem sempre perfeitas, jamais ter rugas ou flacidez, barriga pra lá de negativa sem parar de comer leite em pó e tantas outras futilidades mais que é melhor nem comentar.

A maioria do que desejamos não é imprescindível. E é até vergonhoso pensar nelas sabendo que há tanta gente que não tem sequer o básico para sobreviver. Mas querer continua não sendo pecado, continua não sendo proibido.

A gente vai roendo tanto o pé que já nem dá conta de pisar em terra firme. Vivemos flutuando em nosso mundo de quereres intangíveis, dispensáveis, tangíveis, desnecessários, absurdos, fúteis, bons, inúteis, agradáveis, úteis, pouco importa o que sejam, contanto que sejam confortáveis é claro, afinal ninguém quer nada de ruim. E tá certo! Querer o que é bom é bom também.

Com os toquinhos de pés que nos restam, seguimos equilibrando-nos sobre os ovos do julgamento alheio. Pisar em ovos nunca foi tão necessário, embora cada um saiba de si, embora querer continue não sendo nenhum pecado. Repito.

Cyntia Pinheiro
Enviado por Cyntia Pinheiro em 25/11/2021
Código do texto: T7393691
Classificação de conteúdo: seguro
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.