Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um Brasil faltoso




No espetaculoso sentido da notícia, eu não vejo qualquer nome viável no quadro do PT que possa disputar a Presidência da República após findo o mandato do Presidente Lula. Acho que eles sentem o mesmo e é por isso que o Presidente Lula fala já em coligação com outros partidos e dela poder retirar um nome politicamente consensual para essa candidatura. É uma saída inteligente do maestro.
Antes de preocupar-se com esse parágrafo, o governo brasileiro deveria dedicar-se bem mais à Educação como um todo. Disso decorrerão as melhorias estruturais e culturais de nossa sociedade.
Há tanto mal no olhar desnorteado dos ignorantes e semi-analfabetos do Brasil excluídos que se chega a notar, no resultado das campanhas de saúde pública levadas a cabo pelo Ministério da Saúde, resultados pífios. Um povo sem cultura prevencionista não pode colaborar dignamente com elas. O mosquito da Dengue termina sendo bem maior do que a capacidade educacional da população brasileira incluída nessa exclusão, o que nos faz crer seja uma vultosa soma de indivíduos.
O mosquito da Dengue é do tamanho do despreparo do nosso povo para enfrentá-lo. E ele tem se agigantado ultimamente. Terminará ele por candidatar-se à sucessão do Presidente Lula. Só falta falar agora.
Peço até a devida “Vênia” para falar sobre essas cousas, envernizando-as com minhas corriqueiras metáforas, talvez para não tornar esta crônica mais cruel ainda aos olhos dos meus respeitados leitores. Mas é isso mesmo o que deduzo ao ver essa doença terrível retirar das mãos das autoridades de saúde, suas rédeas!
E volta e meia eu me pego refletindo sobre os grandes escândalos sociais, repenso idéias, reforço valores de juízo, reedito conceitos e por aí vou. E é exatamente nessas horas em que chego a acreditar que sabemos que a sociedade está sendo roubada em seu erário por políticos eleitos por nós próprios e isso é muito menos grave do que pagamos para beber um leite envenenado. Nossas crianças estão sendo vítimas de empresários sem alma, cujo compromisso principal é com o lucro!
Esse, sim, é um pecado que jamais poderá ser venial. O que ingerimos de soda cáustica e água oxigenada, junto aos nossos filhos, causou-nos um mal físico tamanho que é difícil enquadrá-lo nas estatísticas de saúde pública. Não sabemos a seriedade do  dano causado à nossa saúde. Mas há um outro mal, tão perverso como aquele outro que não se apagará facilmente: a falta de confiança do brasileiro no tocante ao controle de qualidade do governo para com esses gêneros alimentícios em nosso cotidiano inocente de consumidores excluídos!
É hora de descentralizar-se o poder do Estado brasileiro, dividindo-o com a sociedade de forma mais contundente e mudar a sua geografia política também. Seria, sim, melhor que o Ministério do Meio Ambiente estivesse cravado no miolo do Amazonas, que o Ministério do Exército também estivesse naquelas fronteiras e, por um período aproximado de 10 anos. A Brasília política arrumasse assento no coração do Norte brasileiro, ficando assim mais próxima para enxergar e resolver os grandes problemas sociais que enfrentamos. Assim suas soluções estariam mais claras e fáceis de serem encontradas, uma vez que se colocarem à frente do olhar pouco resolvedor de hoje e longe desse mesmo governo que festeja o infestejável e publica o impublicável. É hora de vermos nascer um Brasil novo e diferente das caras políticas atuais, sem exceção em relação a nenhuma delas. Um Brasil social precisa nascer com olhos maiores e vontades mais grandiosas. Eu vou pagar para ver! Maceió seria uma boa capital provisória dessa nova “República das Esperanças”. Além de ficar encravada no Brasil pobre, não deixa de ser a sede de um governo muito necessitado dos mais variados tipos de recursos.
Paulino Vergetti Neto
Enviado por Paulino Vergetti Neto em 24/11/2007
Código do texto: T750245
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Paulino Vergetti Neto.(paulinovergettineto.blogspot.com/)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulino Vergetti Neto
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 60 anos
2398 textos (137208 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 07:21)
Paulino Vergetti Neto