Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

 
 
A ESTÉTICA DO BELO
Você seria capaz de dizer categoricamente o que é realmente belo e o que é indiscutivelmente feio? Fica difícil, não é mesmo! Muitos poderiam dizer que tudo que é belo é perfeito, e o que é feio é deformado! Será que é isso mesmo?! Afinal de contas, o que é perfeição e o que é deformação? O que é belo e o que é feio? Para tentar responder a essas perguntas, vamos retroceder no tempo, há dois mil e quinhentos anos, na antiga Grécia. O ideal de beleza grego baseava-se na busca de um padrão matemático, no equilíbrio entre as formas, sempre inspirado na natureza e no corpo humano! Isso mesmo, na Grécia clássica, os artistas, os matemáticos e os filósofos encontraram padrões matemáticos na natureza, a linguagem matemática ajudou a descobrir a razão áurea, que nada mais é que o resultado da divisão da altura do corpo humano (dos pés à cabeça) pela altura do umbigo! Esse resultado, em qualquer pessoa, será sempre próximo de 1,6 (esse número também é conhecido como "phi" - letra do alfabeto grego). Importante salientar que se observarmos atentamente o mundo ao nosso redor, encontraremos a razão áurea, ou número de ouro, nas conchas de alguns moluscos (o Nautilus, por exemplo), nas pétalas das flores, na disposição dos galhos das árvores etc. Todavia, é importante salientar que o conceito de beleza é muito relativo, pois a influência grega, embora tenha sido bastante abrangente, não influenciou o mundo todo! Existem povos que possuem outros conceitos e padrões de beleza, com critérios totalmente diferentes dos nossos! Pensem nisso e aprendam a respeitar as diferenças culturais!
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
 
Osmar Ruiz Júnior
Enviado por Osmar Ruiz Júnior em 12/01/2018
Reeditado em 22/01/2018
Código do texto: T6223876
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Osmar Ruiz Júnior
Sorocaba - São Paulo - Brasil, 54 anos
346 textos (7442 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/07/18 05:29)
Osmar Ruiz Júnior