Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VISÃO DO FUTURO

Estamos encerrando uma era e adentrando em uma nova.  Hoje temos cálculos de que bastam apenas três anos para que o conhecimento humano dobre seu volume.  Daqui a pouco mais de um século, iremos ver os atuais dias de hoje como agora olhamos para nossa remota idade média.  A morte, o maior medo do ser humano, será então dominada daqui a cerca de 150 anos. O homem terá a tecnologia para permanecer vivo e jovem indefinidamente, através da engenharia genética, da clonagem e da nanotecnologia. E ainda será possível ir além, ou melhor, vir do além!  Pasmem, pois após mais cerca de 80 anos, o homem conseguira trazer de volta à vida pessoas recém mortas! Porém, nesta época, ainda será um mistério compreender se o ressurreto seria apenas uma cópia da personalidade morta ou então seria mesmo a própria personalidade original que retornou à vida. Esta tecnologia baseia-se em que nossa mente é apenas uma frequência específica que habita um receptor: nosso cérebro. Uma vez criada uma cópia geneticamente exata de nosso cérebro e ajustada para receber a mesma frequência de nossa mente original, poderíamos “recepcionar de volta esta freqüência” e teríamos o reviver idêntico ao nosso, inclusive com as mesmas memórias.

A maior solução para a grande maioria dos problemas da sociedade será a definitiva extinção do papel moeda circulante. Tudo será transformado em crédito eletrônico, não existira mais dinheiro palpável que passe de mão em mão e possa ser oculto, subtraído ou ilícito.  O crime de roubo e outros afins serão impossíveis. Sequestros, tráfico de drogas, sonegação e outros muitos crimes, nada mais poderá escapar das vistas das autoridades e de sua fiscalização, não havendo mais como justificar o dinheiro ilícito. Quem tentar burlar a lei terá seus créditos eletrônicos bloqueados e assim não terá meios para sobre-existir neste admirável mundo novo, obrigando este a se apresentar à justiça para ter sua sobrevivência assegurada.

O regime político cada vez mais se aproximará do anárquico, ou seja, sem poder central, sem governantes absolutos. Cada indivíduo manter-se-á independente, porém unido à coletividade e pagando por aquilo que desejar. Cada um cuidará de si mesmo, mas respeitará o coletivo em uma união de natureza sinérgica, equilibrada e perfeita.

Haverá o sistema chamado de Monitorização Plena e Total. Sistemas de satélites especiais produzirão imagens de todos os cantos da Terra, não havendo barreiras físicas que poderão ocultar nada de sua visão e gravação. Também haverá sistemas de gravação áudio-visual individuais, implantados na maioria dos seres humanos. Estas pessoas, portadoras destes recursos, terão suas memórias gravadas e a comprovação de álibis e justificativas que servirão às suas conveniências.

Também, através do avanço da engenharia genética e da nanotecnologia aplicada, animais domésticos como os cachorros passaram a falar e a expressar suas emoções de forma ainda que rudimentar. Este avanço será mantido sobre controle e terão aplicadas limitações para não haver um descontrole exacerbado e descontrolado em relação à evolução artificial destas espécies.

Através da união e cooperação entre os seres humanos, estes passarão a controlar o mercado pelo poder pleno e total do consumidor, remodelando o atual sistema de mercado e provocando a inversão de suas atuais leis, passando a criar um círculo virtuoso econômico onde o aquecimento de mercado gerará a deflação dos preços.  Enfim, este sistema econômico de mercado colocará a fartura à disposição de toda a sociedade com uma ampla distribuição de riquezas para todos, corrigindo a falha do atual sistema capitalista que hoje assola a população e que tem seus dias contados. Esta reforma no modelo econômico vem sendo profetizada há séculos e tem seu início em nosso atual tempo, sendo culminada em aproximadamente um século à frente ainda.

Enfim, os seres humanos estarão cada vez mais associativos e interligados, unindo forças e comemorando suas conquistas, menos voltados ao individual e mais abertos ao coletivo, trabalhando em prol da sociedade perfeita e, assim, em total conformidade com o que se profetiza pela entrada na nova Era de Aquário que sucede a atual Era de Peixes. Restará apenas a nostalgia da época do individual, onde o romantismo era cultuado pelo medo e pela espera do imprevisto, ou seja, onde poeticamente vivíamos sobre fortes emoções pelo incerto e pelo duvidoso.

Por fim, obviamente teremos ainda muitas outras novidades, mas para estes casos, poderia eu apenas fazer meras suposições!
Gilson Del Lama
Enviado por Gilson Del Lama em 25/02/2018
Código do texto: T6263848
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Gilson Del Lama.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gilson Del Lama
Ribeirão Preto - São Paulo - Brasil, 52 anos
1 textos (22 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/18 09:02)
Gilson Del Lama