Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sinceridades, diálogos e Deus

 Olá Deus... como você sabe não é de meu costume ajoelhar-me e falar com o senhor, simplesmente não consigo... Mas cá estou aqui nesse texto falando com você. Oh pai... eu acredito muito sim na sua existência, eu tenho um amor incondicional por você. Entretanto, sei que muito blasfemo contra você numa tentativa de irritar meu pai fanático religioso por odiar a pessoa que eu sou. Me desculpe pelas milhares de vezes que descontei minhas frustações pessoais em você.

 Naquela tarde de domingo em uma conversa com meu pai eu falei: "eu não aguento mais viver com essa culpa de ser homossexual, eu realmente não queria isso pra mim". Em 2014 quando eu me batizei eu supliquei com todas as forças para que o senhor deixasse todo esse meu desejos impuros nas águas, e que ao sair dela eu estivesse "curado". Raiva... Nojo... Repulsão, simplesmente era tudo que eu sentia por mim mesmo e pela pessoa que eu nasci. Eu tenho consciência do nojo que toda minha família sente por mim, e em atos de imaturidades eu tentei reverter esse ódio deles por mim, descontando em você.

  Aquela raiva em toda vez que eu gritava para meus pais: " EU ODEIO ESSE LIVRO(BÍBLIA), POR CULPA DESSAS MERDAS QUE DEUS ESCREVEU, HOJE SOU JULGADO E ODIADO,PORQUE... PORQUE? DEUS TEVE QUE ME CONDENAR POR ISSO?". Atitude vergonhosa... total desiquilíbrio emocional. Deus... de uma certa forma eu ainda tenho esperança que você me perdoe por esse meu pecado e entenda que eu não escolhi isso... eu tenho muita fé que terá compaixão de minha alma, e não permita que esse único "erro" faça você me odiar.

  Muitos dizem: "Deus ama o pecador, mas não ama o pecado", mas pai... porque eu amar outro ser humano que tem como o único detalhe a mesma genitália minha é tão abominável assim aos seus olhos?
 
  Nesse texto eu deixo todo meu desejo de poder conviver em paz com você, até porque o senhor não tem culpa as atitudes de seus "seguidores", e logo eu não posso culpá-lo por isso. Eu carimbo aqui nesse texto todo meu desejo de fazer as pazes com você, e deixar que fique a seu critério, assim que você voltar, se eu mereço ir pro inferno, ou não. Mas infelizmente... eu não vou mudar esse único detalhe... porque não há cura para o que não é doença. Caso isso for abominável aos seus olhos eu arcarei com as consequências, mas enquanto eu viver te amarei e te adorarei em meus textos !!
MattBgoncalves
Enviado por MattBgoncalves em 06/06/2018
Código do texto: T6357485
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
MattBgoncalves
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 23 anos
24 textos (262 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/06/18 19:06)
MattBgoncalves