Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AGRADECIMENTO - 70 ANOS DE VIDA

Primeiramente, quero agradecer a presença de todos vocês. Digo, de coração, que estou muito feliz em compartilhar com minha família e com meus amigos esta data tão significativa para mim.

Pois é, pessoal, 70 anos de idade... Um longo período. Hoje, ao acordar, abrindo os olhos e recebendo a luz do sol, senti no coração uma mistura de alegria e tristeza. Alegria por estar vivo até hoje.  Tristeza em pensar que estou quase chegando ao final da estrada. Recebi um carinhoso abraço de minha esposa. Emocionado pedi perdão a ela pelos momentos de mau humor, incompreensão e impaciência, durante essa jornada em que estamos juntos.  Admito que muitas vezes a fiz sofrer. Aos meus filhos, peço também perdão pelos momentos que não fui um pai verdadeiro, não soube cumprir o meu papel com a devida sabedoria. Mas de uma coisa, meus filhos, quero que tenham certeza. Sempre em minhas atitudes, às vezes francas e duras, estava buscando acertar e nunca queria fazê-los infelizes.

Ultimamente, depois de acumuladas tantas experiências, chegando à velhice, que dizem ser a melhor idade, sinto que minha vida, a cada dia, tem mudado. Acho que depois de mais velho tornei-me uma pessoa melhor. Mais paciente, tolerante, mais sensível... Minha opção, na maior parte das vezes, é falar menos e ouvir mais. Passei, de uns tempos para cá, a observar com mais delicadeza e amor, o sorriso de uma criança. Enxergo a natureza com gratidão a Deus por ter criado com tanta beleza e perfeição as flores, os mares, os peixes, a plumagem multicolorida das aves... Percebo a brisa do vento tocando em meu rosto e observo, admirado, o canto dos passarinhos e o momento em que eles fazem o ruído para levantar voo. Olhando o firmamento, parece que o brilho das estrelas estão iluminando meu caminho. Isso tudo é o resultado desses longos anos vividos até agora. Muita coisa aprendi durante essa minha caminhada e não quero deixar de viver a cada instante os próximos anos que me restam.

Aproveito este momento para agradecer, primeiramente a Deus, por ter me dado a vida, esse dom tão precioso. A concretização dessa dádiva se deu através do amor puro e verdadeiro de duas pessoas que não estão aqui agora, pois tiveram que se mudar e foram para a companhia de Deus: meus pais. Sou muito feliz e muito honrado por ter sido gerado e criado pelo casal João e Mariinha, dois guerreiros que saíram da roça, com a cara e a coragem, para enfrentar, com seis filhos, os desafios desta cidade grande, Belo Horizonte.

Mamãe e papai, vocês dois continuam vivos para mim. Dirijo-me a vocês dois agora. Sei que estão tranquilos em uma morada concedida por Deus, pela bondade e amor que vocês transmitiram durante toda sua vida. Para mim, não morreram, mas vivem eternamente, no meu coração e no coração das pessoas que os conheceram. Sabe, papai, sabe, mamãe, tenho muito orgulho de vocês dois. Para mim e meus irmãos, foram exemplo de vida, de amor, de afeto e dedicação. Com humildade e simplicidade, nos mostraram o caminho da honestidade, do caráter, do respeito ao próximo. Descansem em paz e intercedam, sempre que puderem, por nós, junto ao Pai do Céu.

Faço, neste momento, uma breve retrospectiva de minha vida. Pequenos detalhes. Quero dividi-los com vocês, aqui presentes.  Nasci na Piteira, no dia 25 de agosto de 1949, lugarejo simples e aconchegante da cidade de Rio Espera. Aos 5 anos de idade meus pais, juntamente com todos meus irmãos e irmã, fixaram residência no Bairro Dom Bosco. Fomos educados na fé em Deus e no respeito às pessoas.
Aos 11 anos, por minha livre e espontânea vontade, fui para o seminário, em Itaúna. Lá permaneci por algum tempo, não tendo sido possível tornar-me um sacerdote, como era meu sonho naquela época. Outros horizontes despontavam para mim, certamente.

Seguindo meus passos, tendo começado a trabalhar muito jovem, com muito esforço e luta, consegui formar-me na Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais. Tornei-me um professor e pude, modestamente, dividir meus conhecimentos com milhares de jovens e adultos, em escolas de Belo Horizonte e Contagem. Tenho muito orgulho de ter podido exercer minha profissão com amor e dedicação.

Não vou contar toda minha vida aqui agora. Todos aqui conhecem grande parte dela.  Mas, uma pessoa tão especial não posso deixar de mencionar neste momento. Trata-se desta fantástica senhora que está aqui do meu lado, minha esposa, Maria de Fátima, companheira incansável e dedicada. Ainda jovens, muito inexperientes, em outubro de 1974, unimo-nos para formar esta família a quem tanto amamos e dedicamos. Fátima é uma mulher guerreira. Fervorosa, não deixa de, diariamente, fazer as orações que nos fortalecem.  Construímos, nós dois, uma família. Três filhos: Luigi, Gustavo e Marcelo. Seis netos: Gustavinho, Luiginho, Marcella, João Pedro, Bento e Luiz Henrique. Vocês não imaginam o quanto tenho a agradecer a Deus por esses presentes recebidos.

Não é preciso dizer que nem tudo são flores. Passamos por momentos difíceis, mas, com coragem e muita fé, vencemos. Sabemos que a vida nos traz, no dia a dia, incontáveis desafios e temos que enfrentá-los. Continuamos seguindo em frente sem desanimar.

Finalizando, peço a Deus que me dê sabedoria e paciência, e que minha alma só envelheça se eu permitir. Quero continuar contemplando esse mundo tão lindo, sem perder a jovialidade. Com o coração ainda cheio de sonhos e a mente sedenta por conhecimento, nutrindo o sentimento de nostalgia, mas fazendo planos para o futuro.

De novo, muito obrigado por estarem aqui comigo. Que Deus nos abençoe a todos.

LUIZ GONZAGA PEREIRA DE SOUZA – 25 DE AGOSTO DE 2019.

LUIZ DE SOUZA
Enviado por LUIZ DE SOUZA em 25/08/2019
Reeditado em 09/09/2019
Código do texto: T6729114
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
LUIZ DE SOUZA
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 70 anos
28 textos (3177 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/09/19 08:59)
LUIZ DE SOUZA