Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Você é a causa da sua IRRITAÇÃO.

Como lidar com a irritação de sofrer ou constatar um ato injusto?

Da Generosidade e da Vontade nasce a disposição para buscar a empatia e a compreensão do autor. O que não significa aceitação ou concordância com o ato injusto.

Da compreensão nasce o Perdão, daí resultando na morte das irritações e a constituição da verdadeira Fortaleza.

Fortaleza não é ser resistente e não demonstrar as irritações que nos afligem, mas antes a capacidade de compreender e não sentir irritação frente a qualquer situação. Eis o arquétipo da Fortaleza.

Para o homem não se irritar, ou  ainda que se irrite, mas ser capaz de encerrar essa irritação sem maiores consequências, ha que ser capaz de retornar ao centro. E o retorno ao centro se dá sempre pela COMPREENSÃO.
Compreender significa incluir, trazer para dentro. Incompreensão significa separar, isolar, condenar.


A compreensão não exige concordância nem resignação, mas antes nos qualifica a  não se irritar ou  a não odiar, por saber que “eles não sabem o que fazem.”


Querer aprender a compreender é um ato de inteligência, visto que o maior beneficiado é você mesmo que passa a não mais se intoxicar com irritações.



Para compreender você terá que julgar. Mas não o julgar que condena e critica, com base em opiniões pessoais, mas antes um juízo de valor pautado num maduro conhecimento sobre a verdade, o bem, o belo e o justo.

Marco Aurélio ensinou:

Há que compreender e imitar os comportamentos justos. Quanto aos  atos injustos, há que compreender o autor, sem se irritar,  tomando a experiencia como lição para corrigir a si mesmo
Atma Jordao
Enviado por Atma Jordao em 26/06/2020
Reeditado em 26/06/2020
Código do texto: T6988308
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Atma Jordao
Santos - São Paulo - Brasil, 41 anos
101 textos (1765 leituras)
2 áudios (41 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/07/20 18:08)
Atma Jordao