Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

É chegada a hora! 

É chegada a hora
de soltares o remo deste barco,
-que a força em tuas mãos e de teus braços,
impulsionou até agora!
Dará a vez a outras forças,
deixando em nós imensa saudade!
Não...
Não chores!
-Não é o caso de lágrimas!
Sorria!
-Pois seu sorriso será a luz deste dia!
Leva consigo a certeza do dever cumprido;
feito com amor e carinho!
Passamos por momentos de tormentos e tempestades...
Mas saiba, que assim fizemos, juntos, irmanados!
Deixamos que parta com o coração leve,
pois nosso amor por ti não te aprisiona!
Nossas mãos soltam as amarras...
Que nos ataram até agora!
E por nos te amarmos é que deixamos que parta...
Existem outros mares, outras águas, outros barcos,
que precisarão da firmeza de suas mãos, e a força de seus braços!
Nosso amor por ti não sendo egoismo,
não é carcereiro nem cadeia!
Quer ver o bater de suas asas,
sobre outros mares, sob outros céus,
na direção de outras auroras!
Adeus... É chegada a hora!

Edvaldo Rosa
27/02/2006 

O partir não pode impulsionar
A vertigem da partida,
Pois, com lágrimas nos olhos
Não haverá o barco da saída!
Saída feitas de sonhos
Desejos feitos ao vento
Paixões que se misturam,
no instante da mesma partida...
Como falar do não ir,
Como sentir o não estar,
Se a cada hora que passa
A saudade não se desfaz?
O sol se confunde à escuridão
Que nada mais é
Que o brilho
da eterna despedida!

Poesia recebida em mãos de:
Edson Senna
em 05/03/2006
Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 11/03/2006
Código do texto: T121714
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Edvaldo Rosa
São Paulo - São Paulo - Brasil, 59 anos
1822 textos (191538 leituras)
23 áudios (10882 audições)
40 e-livros (11050 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/04/21 00:09)
Edvaldo Rosa

Site do Escritor