Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Quase te vi naquele sonho
em que eras nuvem

Sempre que perto,
dissipavas-te em brumas,
perfumes e lembranças,
e chovias em minha solidão

Quase te vi,
quando dobraste a esquina
e sumiste na multidão.

***




Era eu quando me entrevias
entre nuvens e teus sonhos,
por entre aromas e neblinas.
Mas eu não me dissipava,
apenas por ali pairava,
feito brisa
...feito vento.
Eu fui chuva no teu chão,

enquanto só me amavas
no doloroso contratempo

dessa tua cega solidão...


E como tu nem me viste,
fui embora, virei a esquina,
ahh...
sozinha e bem triste!

***










Luca,

Peguei seu comentário lírico,transformei
em
poema - e depois em dueto. Deu-me muito
prazer casar nosso lirismo.  E tomara você
aprecie o resultado que, em confiança, ainda
nem viu.

Um beijo azul


 LUCAPACHECOPAC

Ficou muito bom meeeeesmo.

Estou muito honrado com o dueto.

Grato.

Bjs.


SILVIA REGINA COSTA LIMA
Enviado por SILVIA REGINA COSTA LIMA em 28/04/2010
Reeditado em 29/04/2010
Código do texto: T2225546
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
SILVIA REGINA COSTA LIMA
Vinhedo - São Paulo - Brasil
1886 textos (353479 leituras)
1 e-livros (771 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/07/19 08:50)
SILVIA REGINA COSTA LIMA

Site do Escritor