Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Dueto do Cabresto
(Fátima Batista - Jorge Luiz )

(Nego, Não Beba!)

Nego, por que beber?
Vem p'rá cá, venha viver!
Se a donzela está na clausura,
abra-lhe com tua chave, arraste-a pelos cabelos,
solte suas madeixas, esqueça suas queixas,
faça-lhe saber o que você tem a oferecer:
paixão carnal - loucura total!

P'rá quê inspiração
se tu és a própria canção
que inebria o coração?
Prá quê profecia, se a tua poesia
já é pura magia?

Por quê correr na estrada
se as curvas da donzela são mais acidentadas,
receptivas,
convidativas
p'ro teu prazer?

P'rá quê coragem
se a donzela está te esperando?
Não se faça de rogado!
Não arranje desculpa furada
p'rá não comparecer no pedaço!

Não beba, Nego!
Nos teus braços a Terra gira num segundo;
o prazer é louco e profundo
e o amor, profano e insano;
o corpo se abre, convidativo;
a boca aguarda teus beijos;
a pele, ansiosas, espera tuas mãos,
as narinas se abrem p'ro teu cheiro,
e a queda não será do alto do prédio
mas das asas do prazer,
direto nos seus braços;
e a prisão será o teu laço,
fazendo da donzela, tua escrava!

(Paixão Etílica)

No fundo do copo,
vejo o teu corpo:
rosado-moscatel, com lábio gostoso
vermelho-Campari;
você é quem sabe
se paro ou não paro...
Parei nas tuas curvas,
derrapei no teu sonho
e, no fole de tua gaita,
entoei meus amores
sorvendo, prazeiroso,
o melhor Black Label
- puro malte escocês
com sotaque de Dundee -
Em barris de carvalho, perdi o compasso
mas dei-te um amasso;
nos tonéis da paixão,
cevada e lúpulo
num amor profundo
por um gole do teu beijo
degustado com prazer,
sem moderação:
te bebo e dirijo
tuas pernas com meu câmbio
bem firme na tua caixa
de mudanças imprevisíveis.
Lubrifico-me com o Dubar
ordinário, a me embriagar,
enfático, poderoso;
mas termino, forçoso
(só para te agradar),
por mudar o meu bouquet,
doutrinar meu paladar;
sabe por quê?
p'rá você não me abandonar...

(A Mulher de Loanda - O Cego do Castelo)

Fátima Batista
Enviado por Fátima Batista em 25/09/2006
Reeditado em 01/12/2007
Código do texto: T249032
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Fátima Batista
Santo André - São Paulo - Brasil, 56 anos
1436 textos (75151 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/07/19 02:32)
Fátima Batista