Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SAUDADES DO SERTÃO

DUETO POÉTICO
Assis Oderan
Itaquaquecetuba - SP
Francisco Eufrasio
Fortaleza - CE

SAUDADES DO SERTÃO

Sinto o nobre beijo ardente
Fulgurar na boca minha,
Onde a força deste amor
Perambula tão sozinha!
Nesta estrada onde eu percorro
Já não mato, apenas morro,
Que a saudade me corrói!
Recordando o nosso leito
Vem a dor matar no peito
Coração que ainda dói

Pernambuco deixou-me tão tristonho
Quando eu despedi de minha terra,
Era eu, um matuto tão risonho
A descer sorridente pela Serra.
E agora, recordo o meu sertão
Co'a quentura secando o nosso chão
Onde eu tanto andei na era antiga!
Hei de em breve, tornar no meu regresso
Em minh'alma macula o retrocesso
Desta terra que o ser tristonho abriga.

Hei de ver jitirana se espalhando
Ante a chuva que cai na minha horta,
Dando vida à aroeira quase morta
E à babosa, que triste, vai secando.
Hei de ver a criança se banhando
Sob as águas sublimes de um barreiro,
Vou caçar tatu-peba, verdadeiro,
Beber água em cabaça e em gamela:
Vede, povo, debruçar-me na janela,
Eu, matuto e poeta brasileiro.

Poeta : Assis Oderan

Eu morro aqui entendo o que você tá sentido.
Um dia você vai voltar. e comigo vai se encontra juntos poetisa sobre nossa cultura que bastante popular.
Vamos tomar banho de açude comer peixe assado na brassa encima da folha coaçu.
Vamos armar  no alpendre  aquela rede corta e tomar aquele café feito pela
Minha senhora.

Vamos sair a noite para fazer uma caçada junto com a cachorra piaba.
Vamos pegar um tatu eu meu irmão e você , nesta casada vamos fazer acontecer. Eu seguro lamparina e você o enxadeco, e meu irmão fica com resto. Na hora que a cachorra acuar o tatu ele vai se enterrar, aí chegou a hora de nós bota para gerar.

Povo nordestino tem muito valor por isso eu lhe admiro poeta Oderan. Cordel é sua especialidade saiu do interior e foi para a cidade.
Poeta rimador que  com sua simplicidade , se propôs fazer um dueto com Eufrasio capacidade. E aqui eu termino essa singela homenagem.

Poeta : Francisco Eufrasio da Silva
15 / 04 / 2018
Eufrasiocapacidade
Enviado por Eufrasiocapacidade em 16/04/2018
Código do texto: T6309949
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eufrasiocapacidade
Fortaleza - Ceará - Brasil, 51 anos
317 textos (1913 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/04/18 05:51)
Eufrasiocapacidade

Site do Escritor