Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CLANDESTINO...

Duo: Hilma D’Agostino &
Geraldo Coelho Zacarias

Nobre poeta, grata por tão belo momento ...
Poder viajar em suas palavras,
me fez sentir ser essa fonte
onde tu em meu sonho venho a mergulhar,
saciando assim meus desejos insanos...
Acariciada e envolvida em seu fogo
me arrastando junto a ti
me apertando sem pudores,
perco o juízo...
E em teu sorriso,
me entrego aos teus olhares
e aos teus pés eu me vejo semi nua, úmida...
Meu poeta louco intruso
insaciável cheio de tino ...
Meu anjo eu perdoo seu abuso...
Meu poeta, me ame...
eu serei sempre sua musa...

Saciando assim teus desejos, e envolvida
nas minhas carícias; dissimulada e fingida,
me permites (um intruso) fazendo teu jogo:
me arrebatas pra junto de ti, sem expores
teus desejos profanos e tão sem pudores;
sem que eu desconfie do tesão, o teu fogo!...

Vejo no teu rosto, um leve sorriso
enquanto de leve te acaricio, teu corpo aliso;
sem deixares que o teu sorriso acuse
que queres que eu, teu menino maroto, moleque,
a tua parte mais íntima, seque...
...e dela, mais e mais, então, eu abuse!...

Sim...hei de abusar; és a minha fraqueza!...
...Obedeçamos nós, as lei da natureza!...
Me arrasta pra junto de ti, sem pudores, abusa
de mim; escrevamos juntos um poema
em que o fogo do amor, seja o tema;
eu, teu eterno; e tu, sempre eterna...
minha musa!...

Duo: Hilma D’Agostino &
Geraldo Coelho Zacarias
Coelho Zacarias e Hilma D’Agostino
Enviado por Coelho Zacarias em 14/06/2018
Código do texto: T6363851
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Coelho Zacarias
Taboão da Serra - São Paulo - Brasil, 62 anos
437 textos (10212 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/18 10:10)
Coelho Zacarias