Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tempo perdido é dizer nunca mais

O ponteiro mostra nos relógios por onde passou,
tudo parece estar calculado, mas nosso viver quer mais.
Não estamos adiante do tempo, somos o tempo que ficou,
porque só existe um ‘Eu’ de cada um entre os demais.

O ponteiro em movimento é uma ilusão
de que a vida corre em frente sem parar.
Mas se o amor se põe inerte na razão
estaciona a vida assim em tal lugar.

Mas o nosso coração quer ainda sentir o quanto amou
e os sentimentos não calculam o tempo, são atemporais.
Permaneceram numa atemporalidade que não afetou
a lembrança de cada momento em imagens reais.

Tempo segue e pouco importa ao coração
que não dorme, persistente a bombear
pelas veias e artérias a paixão
que alimenta eternamente e devagar.

Neste tempo distanciado, só o ponteiro do relógio andou,
o coração permaneceu calado em pulsações vitais.
O amor não precisa do tempo, nem sabe que terminou,
porque ele sente que tempo perdido é dizer nunca mais.

Nunca mais é mais que nunca, é uma intenção
de esquecer o que foi feito pra lembrar.
Sendo assim, enquanto houver recordação
para sempre é o tempo certo de se amar.
Helen De Rose e Obed de Faria Jr
Enviado por Helen De Rose em 07/11/2019
Código do texto: T6789495
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (CITE O NOME DA AUTORA HELEN DE ROSE E O LINK DA PÁGINA). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Helen De Rose
Sorocaba - São Paulo - Brasil
211 textos (14854 leituras)
1 áudios (149 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/11/19 23:33)
Helen De Rose