Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pranto Calado
 
Dueto : florzinha & Vitório Sezabar





Como pode um ser mulher,
ter um coração tão vazio;
sequer humana ela é
quando me lança num rio!


Escute bem o meu pranto,
é o meu coração à morrer;
mas poderia ser o meu canto
de preces à te proteger!


     Vitório Sezabar

// Uma criança indefesa
// abandonada no lixo,
// quem a deixou, com certeza,
// não era gente - era bicho! 




Obrigada meu anjo amigo
por partilhar comigo os teus 
versos tão sábios e reflexivos!
Beijos no teu coração!

florzinha
Enviado por florzinha em 12/10/2007
Código do texto: T690978
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Maria Socorro Teixeira de Castro ( Flozinha)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
florzinha
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 65 anos
4143 textos (1230294 leituras)
5 e-livros (3416 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 18:32)
florzinha