Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"TEU POEMA, MINHA MORADA"

"Minha casa"

Encontrei a beleza
em todas as suas formas.
Um olhar transparente,
um sorriso que faz minha alma vibrar
desprotegida e nua.
Umas mãos limpas,
um coração faminto,
oração não repetida
que me rasgou as entranhas
quando subiu para o meu céu.
Uns braços fortes
e muito apaixonado
onde pude me esconder
das tempestades e do inverno cru,
um peito quente e nu
a quem eu pude chamar de  minha casa.

Solange Damião.
********************************************************************************************************************
Me abriguei em Ti...
Me vesti de tua beleza,
em todas as suas formas...
Na transparência de teu olhar,
me fiz reflexo e prisioneiro...
Senti sua alma vibrar,
inocente e despida, ao beijar teu sorriso...
Toquei com as mãos teu ser interior...
E senti nas batidas de teu coração,
sua fome de viver , renascendo no amor...
Orei aos céus em louvor, com comoção...
Acalmando minhas tormentas e a dor,
fria de um inverno desolador...
Me senti aquecido em teu peito,
e em teu ventre acolhedor...
Me sinto em casa...
Aquieto-me...
No aconchego do abraço...
Um calor me afaga...
Adormeço..!
 
Bene
Benedito Oliveira e Solange Damião
Enviado por Benedito Oliveira em 25/10/2020
Reeditado em 26/10/2020
Código do texto: T7096222
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Benedito Oliveira
Confins - Minas Gerais - Brasil, 66 anos
1183 textos (10316 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/03/21 14:45)
Benedito Oliveira