Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

" O REI VAI NÚ "

Algures em alguns “reinos” deste planeta humano ....

O tamanho do “reino” de cada ser humano depende do tamanho da própria visão do mundo .

Para alguns o mundo é uma imensa bola sem fim , para outros é uma pequena bola .

Alguns “reis” do mundo ao olharem do alto das varandas de seus castelos e observando seus imensos prados , alguns semeados e outros desertos , estufam seus peitos pensando : - “estes meus grandes prados” e lutam para possuirem mais e mais prados .

Outros “reis” olham seus prados e dizem : - “estes prados ...” E colaboram para que seus prados se desenvolvam sustentadamente .

Tudo depende do ângulo da visão de cada um e da profundidade do horizonte que alcançam de sua grande ou pequena estatura em sua varanda mental

Vindo de um reino qualquer , um adido comercial convenceu o rei de um outro lugar que seu grande país tinha desenvolvido novas tecnologias e criado novos tecidos para roupas muito especiais mas que só podiam ser usadas por reis muito poderosos pois o preço a pagar era muito alto .

Essas roupas eram perfeitas e só podiam ser costuradas na exata medida do corpo de quem as usava .

O principal pormenor dessas vestimentas é que elas eram invisiveis de tão delicadas e transparentes que eram porém os subditos ficavam extasiados ao olharem aquelas vestimentas reais .

Convencido disso e altivo , o rei mandou fazer as roupas á sua exacta medida e pagou a conta .

Prontas as roupas , no primeiro desfile oficial da corte o rei preparou-se naquelas maravilhosas vestes e desfilou resplandecente pela avenida do reino com todas as pompas e circunstãncias .

Durante o desfile todos os subditos se inclinavam perante o rei e com exclamações em vozes altas faziam muitos elogios às novas e maravilhosas vestimentas criadas pelas cortes tecnológicas dos reinos poderosos .

Todos demonstravam muita admiração com exclamações e aplaudiam contentes .

E o rei desfilava soberano e orgulhoso .

Entretanto , já o desfile quase terminava , quando se ouviu a voz de uma criança vinda de um além : *** o rei vai nú !!! ***

As vozes calaram imperando o silêncio e o encanto se desfez .

Mal sabe o “rei” que suas riquezas muitas vezes são costuradas com tecidos e linhas de vento e que ao menor sopro os àtomos se diluem despindo-o .


***************************************
Valdemar Ribeiro
Enviado por Valdemar Ribeiro em 18/06/2005
Reeditado em 08/11/2018
Código do texto: T25392
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Valdemar Ribeiro
Lubango - Huíla - Angola
167 textos (47032 leituras)
7 e-livros (1135 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/07/20 15:41)
Valdemar Ribeiro

Site do Escritor