Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nostalgia

Hoje passei pela rua onde morei por muitos anos.Continua quase tudo igual,com exceção da casa que já não existe mais.Era uma casa grande,construída com dois tijolos.Meu pai tinha orgulho disso,pois as paredes eram grossas,ao contrário das casas de hoje.Tinha um jardim,onde nos últimos anos que morei lá,fiz de tudo pra manter bonito.Um quintal,onde na minha infância brincava até anoitecer.Lá tinha um pé de carambola,duas goiabeiras,bananeiras,um pé de romã,uma laranjeira,além de capim-santo,pé de sabugueiro... e ainda sobrava espaço pra plantar milho para o mês de junho.Eu tinha algumas amigas vizinhas,e depois que elas foram se mudando ou crescendo,eu brincava com as amigas imaginárias.Naquele quintal a imaginação corria solta.E a noite eu ainda voltava lá,pra ver a lua cheia boiando no céu.Ao lado da casa tinha duas passagens que eu chamava de becos.O chão destas passagens era de cimento e de vez em quando eu levava um tropeção que me fazia sangrar à ponta do dedão.Comparando com o apartamento de hoje,lá tudo era grande.E olha que meu apartamento é até espaçoso,não é um "apertamento" desses que tem por aí.Tinha três quartos,três salas,a cozinha e a área de serviço.Tinha também dois pequenos compartimentos lá trás:um que era chamado despensa e o outro era o quartinho.Na frente além do jardim,tinha uma área e a garagem.O piso da casa era daqueles que precisava ser encerado,era um trabalheira danada pra manter brilhando.Moravámos eu,que era a filha caçula,meu irmão mais velho,minhas duas irmãs,minha mãe e meu pai.Uma das minhas irmãs se casou e foi embora.Depois foi a outra.Aí minha mãe faleceu e ficamos só eu,meu irmão e meu pai.Então meu irmão também casou.Ficamos só eu,papai e minha gatinha Letícia que nesta época já andava por lá.Então papai faleceu...aí eu tive que sair de lá também.Mas é como se não tivesse saído.Acho que parte de mim ficou lá.Fecho os olhos e ainda vejo meu quarto,o jardim...Nos meus sonhos a casa ainda está de pé e o que é melhor:os que morreram ainda estão vivos.Sonho com meu pai e minha mãe vivos.Eles conversam,riem...Dizem que os cancerianos são nostálgicos,sempre ligados ao passado.Pura verdade!Enquanto eu tiver memória,aqueles anos,aquelas pessoas,aquela casa,sempre serão presentes.(Ane)

Ane
Enviado por Ane em 08/08/2007
Reeditado em 15/11/2007
Código do texto: T598875

Comentários

Sobre a autora
Ane
Parnamirim - Rio Grande do Norte - Brasil
34 textos (9156 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/05/21 00:59)
Ane