Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Carnaval pra mim é quando o Rei desce do trono chuta o pau da barraca despe- se das vestes se veste num saco e vai pra folia no meio do arraial beber cerveja e comer churrasquinho de pau.

Carnaval pra mim é a insanidade querendo trocar o fio em curto da sanidade que fumaçou é tentar o certo no errado é validar gol de mão em campeonato gloriando quem marcou


Carnaval pra mim não é mentira nem disfarce é a crueza da necessidade de por fim por um tempo na realidade é o despojo do peito e da alma procurando a paz no tumulto da verdade.

Carnaval pra mim é tentar juntar o bem com o mal é o risco assumido numa viela descalça onde todos estão na mira de alça é saber-se possuído e ver-se em novembro tudo concluído do sexo feito mal.

Carnaval por fim pra mim é sentar-se na quarta feira a beira do mar erguer a cabeça e depois abaixar e chorar, chorar... até os olhos inchar e papocar depois se arrastar de volta pro lar.

Agora sim o ano começou bota a gravata veste o paletó tudo de novo outra vez, o que foi? Eu vestido de mulher, nunca! nem pensar, tá  louco?! Kkkk cadê meu trono.
António Souza
Enviado por António Souza em 16/05/2018
Reeditado em 16/05/2018
Código do texto: T6338239
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Antônio Souza - www.antoniosouzaescritor.com ). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
António Souza
Manaus - Amazonas - Brasil
76 textos (1905 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/07/18 06:08)
António Souza

Site do Escritor