Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MENSAGEM & Quem criou o Totalitarismo ?

                                                 

Pequenina MENSAGEM: A propósito, Confrade/Hooshaham deixa enun-
ciado abaixo uma pequenina Mensagem em contraposição com o    se-
gundo título que versa sobre o Totalitarismo, um conflito usado      por
açambarcadores do Poder tais como Tiranos; Déspotas; e outros  adje-
tivos correlatos. Assim sendo, fora extraído da lavra da culta e  imorre-
doura CECÍLIA MEIRELES, (obra: Poética, 1958, pág. 141), com a vas-
ta significação a saber: "NEM TORMENTA NEM TORMENTO". Em segui-
da eis o axioma da maior figura do Império Romano, denominado  CÍ-
CERO, que enfeixa maravilhosamente a importância da Afabilidade,se-
não vejamos: "BENIGNITAS MULTIDUNE GRATA EST",   que traduzido
dir-se-á: A Afabilidade é mui agradável ao povo.


                                                   É de sabença que a fomentação do
"Ensaio" passa indubitavelmente pelas ideias. A propósito, este   Con-
frade/Subscritor destas linhas, chegando      à sua terra Natal/Floripa,
na noite deste 12 de novembro, (estivera viajando),    depara-se com
um consistente "Artigo" trazendo à lume    o triste episódio Hitleriano
denominado em nossa língua como sendo A Noite dos Cristais.    Por-
quanto, tal famigerado acontecimento, dera-se no século passado, no
mês de novembro do ano de 1.938;      onde infelizmente acontecera,
marcando com letras garrafais do terror,  pintadas de preto, vermelho
sob a suástica do símbolo da intolerância Nazista. A perseguição    ao
inteligente povo judeu, acabara de fazer 80 (oitenta) anos.
                                                    O autor          da tradução laboral
A Noite dos Cristais é o douto confrade Judd Marriott Mendes;   donde
faz desfilar seu conhecimento histórico frente ao vergonhoso  aconte-
cimento ocorrido na Alemanha d'ontem; trazendo-nos um verdadeiro
raio x daquele sistema malfadado em terras do estupendo músico   e
maestro atemporal Ludwig Van Beethoven.
                                                     A propósito, o Confrade/firmatá-
rio deste pequeno "Ensaio" onde faz lançar uma indagação,  se Hitler
fora o criador do Totalitarismo. A bem da verdade, já no ano de 1.933
em plena Alemanha,tal país vivia os efeitos nevrálgicos da 1ª. Guerra;
onde os protagonistas em prol da humanidade impuseram à Alemanha
uma pesada multa a ser suportada. Quem determinara  tal penalidade
foram os "ganhadores" do acontecimento bélico a saber: Inglaterra   e
França. O estopim da crueldade; da intolerância; da selvageria;    fora
canalizado por Hitler e seus asseclas; lavrando a ideia do sacrifício  da
expiação, por intermédio da "NOITE DOS PUNHAIS"=Natch der Langen
Messer ou ainda: Noite dos Longos Punhais. O Presidente da Alemanha
era à época (1.933) o Marechal Paul Von Hindenburg. A mente   demo-
níaca de Hitler não desejava tão somente o "Cargo de Chanceler  da A-
lemanha", o mesmo queria o "PODER TOTAL".
                                                       Não há olvidar, que Hitler discur-
sara em pleno Reichsttag ou seja Casa do       Poder em 13 de julho de
1.934, apregoando a todos os seus pulmões,    a perseguição total aos
seus "inimigos".Também em data de 30 de junho para 1º. de julho  do
ano 1.934, lançara mão à execução política de parte do  legislativo ale-
mão. A "catástrofe" estava plantada! A polícia política de Hitler=Gesta-
po em alemão:Geheime Staatspolizei, bem como a outra nomenclatura
do terror, chamada: Schutzsfaffel (SS).
                                                       Ao dar cabo ao verdadeiro Chan-
celer alemão Ernst Von Rath, Hitler esboçara a criação, do   TOTALITA-
RISMO, sim! Hitler lera e interpretara erroneamente grandes   autores
a saber: Montesquieu; Hume; Smith;    Kant e o próprio J.J. Rousseau.
Jamais, o conceito de "fraternidade"; "igualdade" e "liberdade"  advém
da ruinosa administração política de Hitler. Hitler jogou a vultuosa Ale-
manha de hoje, ao cadafalso total!
                                                        Convém registrar que  os livros
e as teorias produzidas por inúmeros e inúmeros pensadores, são     i-
deias norteadas à título da cristalização do pensamento humano;  seja
no Planeta Ocidental ou mesmo Oriental. Agora em termos práticos,  o
Poder não tem face nem coração! No dia a dia da política,  os protago-
nistas dessa encenação procuram trazer à baila excertos duma doutri-
na já existente, mas sob à ensinança a bel prazer desses! A luta   pelo
Poder passa indubitavelmente pela excrescência de    seus agentes em
qualquer lugar do Mundo. Assim, "nazismo"; "facismo;    "ditaduras de
direita"; "ditaduras de esquerda"; são os artifícios para  galgar o Poder
simplesmente! O Poder do espectro da direita e esquerda e seus extre-
mos é algo que deve ser analisado com muito cuidado;     sem paixões
à luz da dissecação, tão somente!
                                                         Dest'arte, o regime político de-
nominado e adotado por Adolf Hitler na     Alemanha de 1.935 à 1.945
fora apenas uma apanágio para que o mesmo chegasse de mala e cuia
ao Poder Central da Alemanha. O nacionalismo     exacerbado plantado
plantado por ele e por seus áulicos, era o pano de fundo para apropriar-
se da máquina pública germânica. Poder-se-á mencionar    que "ditadu
ra"; "governo ilegítimo"; "administração arbitrária"; "totalitarismo", são
expressões sinônimas em senda do jogo do Poder Político!
                                                          Ainda hoje, ouve-se  que Hitler
fora um bom administrador. Pois bem, que governava alavancado     em
terror; em construções de câmaras de gás e campos de extermínio,  ja-
mais poderá ser lembrado como um ícone na arte de governar. Inclusive
é bom que se diga, que Hitler nem era alemão; até nisso   o mesmo era
um engodo!
                                                          Sem sombra de dúvidas, o me-
lhor para um País, advém da Democracia. A melhor andança duma Na-
ção passa pelo exercício da Cidadania; da Dignidade da  Pessoa Huma-
na e pelo Pluralismo Democrático.
                                                 
                                                          A título de lembrança, atual ju-
ventude em "terras brasilis" bem como em outros países;     seria bom
pensar e refletir de que sistemas de força não são salutar   para Nação
alguma, mormente para o nosso Continental Brasil.

                                                         A propósito, o      nosso TEXTO
MAGNO, promulgado no dia 05.10.1.988, após, às intempéries de regi-
mes autoritários, fez construir legislativamente, o propalado    ESTADO
DEMOCRÁTICO DE DIREITO, onde a sua primeira rubrica constitucional,
assim assinala.


 
 
                                                   
Hooshaham
Enviado por Hooshaham em 12/11/2018
Reeditado em 29/11/2018
Código do texto: T6501379
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Hooshaham
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil
1817 textos (410356 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/07/19 13:53)
Hooshaham