Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Bebida e as Notícias

Agora dando seguimento a  exposição no museu imaginário o nome da exposição é " meus primos maternos ", o quadro que  a exposição se expõe 'A bebida e a polifonia da vida '.

Basicamente nessa coluna para se relembrar do meu primo materno Silas, é um tremendo esforço , pois ele mesmo trazia as notícias para a minha casa.

E a cada copo transitava as mudanças  repentinas que lhe pode oferecer os mínimos detalhes da vida cheia de polifonia e nobreza, e os reflexos da existência.

Bem elementar, Silas entendia os fatos da polifonia da existência reduzida a elementos simples, na verdade certos fatos traduzem boas evidências.

Inicialmente ele concedia as notícias um novo ar para se adequar cada notícia em especial, Silas concedia um pensamento novo ou realizava um jogo de espelhos.

Diante dos fatos surgem com ele um novo tipo de narrativa condensada aos detalhes de forma sombria e espirituosa capaz de ascender em certos fatos.

Assim Silas assumia uma voz narrativa adequada aos eventos narrados  e colaborava traduzindo os eventos por imagens ou desenhos semelhantes.

E virtualmente uma leitura visual se sucedia em detalhes especiais notáveis , nesse caso sua voz narrativa ressurgia de acordo com os desenhos previstos.

A narrativa seria como uma obra de Banksy ou Ai Weiwei algo totalmente visual, sempre os visíveis fatos ressurgem em um desenho adequado.

Sinuosamente a presentificação dos fatos na voz narrativa do primo Silas tinham um desenho especial mediante as incertezas adequadas da polifonia da existência.

Naturalmente o papel de narrador dado a Silas é um recurso da minha memória acerca do seu simples relato de forma monumental e cabal , em termos gerais.

O primo Silas possuía uma exata adequação aos fatos de forma objetiva e clara , tal forma narrativa era uma lembrança como Marcel Proust escreveu em sua obra monumental ' Em busca do Tempo Perdido ', bem costurada.

Temerariamente ele escreveu simplesmente conduzindo lembranças e fatos da vida cotidiana em uma extrema vocação de pequenas evidências.

Ironicamente ele contava de forma esplêndida e exata  a uma forma de monumento e novo tipo de estrutura, na verdade Silas constrói seu papel de narrador.

Categoricamente ele servia como um bom narrador em cada parte de suas narrativas são símbolos naturais da criatividade mediante o  consumo da bebida.

Inicialmente Silas servia como uma ponte entre passado e futuro em suas narrativas que presentificavam o passado numa forma de continuidade e seriedade.

Assim Silas recontava suas versão dos fatos e eventos recontados á nós em casa com um conjunto de detalhes crescentes  e gradativos. Tais detalhes revigorava sua narrativa ao surgirem no horizonte.

Simbolicamente representa todas as dúvidas existenciais  em suas narrativas tratando de numerosas evidências concretas e cabais. Silas cumpria bem o papel de narrador ao traduzir suas lembranças e fatos relevantes.
JessePensador
Enviado por JessePensador em 28/11/2018
Reeditado em 28/11/2018
Código do texto: T6514254
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JessePensador
Santana de Parnaíba - São Paulo - Brasil, 34 anos
473 textos (4655 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/06/19 03:08)