Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESCOBRINDO A FELICIDADE

Para poder descobrir a FELICIDADE, é preciso entender que ela está bem alojada
em nosso interior...
Basta deixá-la fluir...
Ósculos e amplexos,
Marcial

DESCOBRINDO A FELICIDADE
Marcial Salaverry
 
Para descobrir a felicidade, é preciso saber que sobre felicidade, pouco há que se dizer, pois esse tema já foi cantado em música, em prosa ou em verso muitas e muitas vezes e por muitas criaturas, e nem todas sabem onde ela está... Todos conhecem e sabem dizer como ser felizes, mas poucos conseguem sê-lo, e na realidade, o que nos falta para descobrir a felicidade, é ter consciência de que a condição maior para conseguir esse objetivo, é estar em paz consigo mesmo, é saber manter sua alma em paz, pois ninguém que se sinta atormentado por algum problema, poderá sentir-se realmente feliz.

Assim, pode-se argumentar então, que ninguém poderá ser feliz, pois não existe pessoa no mundo que não tenha algum problema, por menor que seja, e é certo  que problemas todos têm, contudo, o que difere de pessoa para pessoa, é a maneira de encarar esses problemas, pois temos que procurar resolve-los tendo a cabeça fria, e sabendo manter tudo sob controle, sem deixar-nos atormentar sobre como obter essa solução, e dessa maneira, além de facilitar uma possível solução, não estragará nosso dia, mantendo nosso ânimo sob controle, uma vez que não podemos permitir que o problema fique maior do que realmente é.

Certamente não é fácil chegar a esse ponto de equilíbrio, pois se o fosse, a vida não teria graça, já que todos seriamos felizes, e a busca estaria encerrada, além do que, nossa vida não teria muita finalidade, pois todos estando felizes e satisfeitos, ninguém precisaria lutar por nada na vida. Daí, pode-se deduzir que a vida no tão decantado Shangri-lá, seria algo tremendamente chato...

Vamos convir que o verdadeiro prazer na vida é essa eterna busca pela felicidade, com cada qual a buscando por seus próprios meios, cada qual seguindo um ideal de vida, cada qual procurando a melhor maneira de viver, usando para tanto seu livre arbítrio, algo que nem todos sabem para que serve...

Alguns mais ambiciosos, têm mais dificuldade em chegar em seus reais objetivos, pois sempre estarão procurando chegar mais alto. Jamais estarão satisfeitos, não se permitindo chegar a essa felicidade, por não conseguirem atingir sua paz interior, enquanto que outros, desprovidos de ambição, igualmente não se sentem felizes com o que tem, eis que em seu íntimo querem mais, apenas lhes falta o espírito de luta, a vontade de partir em busca de seus objetivos. Acomodam-se, mas ficam invejando aqueles que subiram. Também não conseguem sua paz interior, pois se sentem frustrados com o que conseguiram da vida. Esquecem de que não tiveram foi decisão para tentar algo mais, esqueceram-se de usar o espírito de luta que todos devemos ter...

Nem tanto ao mar, nem tanto à terra, o ideal, é o ponto de equilíbrio entre ambos. É saber dosar suas ambições dentro de suas possibilidades, ou dentro de suas reais necessidades. É traçar objetivos coerentes, e saber desfrutar a vida quando tal objetivo for alcançado, sem aquele desejo de ter sempre mais, a cada degrau subido. É saber aproveitar a vida, procurando então realizar algum sonho que estava lá no fundinho do baú, atingindo assim o ponto de felicidade que lhe permita olhar no espelho, e dizer que ama profundamente quem está diante de si, porque é uma pessoa que conseguiu superar os maiores obstáculos que teve na vida, sem jamais perder o ânimo, que soube passar pela vida sempre tratando as pessoas com consideração e amizade, sem olhar para posição social de quem quer que fosse, sendo enfim, alguém que soube viver e que não foi apenas mais um que passou pela vida, mas que soube deixar marcas de amizade em sua trajetória.

Pode não ser fácil ser feliz, mas fácil será sentir-se feliz, basta que saiba amar-se, que saiba amar a outrem, e, principalmente, que saiba ser amado. Que saiba respeitar e fazer-se respeitar. Que saiba ser amigo, que saiba ter amigos, que mereça receber amizade de alguém.

Que não deseje o mal de ninguém, e que não faça ninguém lhe desejar mal.  Saber respeitar quem dele não gostar, bem como saber respeitar a quem não gostar.  Não se pode querer unanimidade.  Saber entender que ninguém é dono da verdade.  Na verdade, cada qual tem a sua verdade.  São pontos de vista que devemos observar, se quisermos que os nossos também o sejam.

Não é fácil, nem é difícil... Basta querer realmente... E um bom início, sempre será tendo UM LINDO DIA.
Marcial Salaverry
Enviado por Marcial Salaverry em 08/07/2019
Código do texto: T6690870
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Marcial Salaverry
Santos - São Paulo - Brasil, 81 anos
22886 textos (2539434 leituras)
3 áudios (949 audições)
6 e-livros (2192 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/08/20 21:19)
Marcial Salaverry