Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mulher eterna.

Mulher eterna.

Mulher, onde você está? Quando nasci, entendi a vida me levaria a você. Está na minha alma, é a emoção forte que não sei explicar. Amo-te, amo-te muitíssimo... Quero você ao meu lado, mais preciso te encontrar...
Na minha infância, mulher amada, sonhei com você, entronizada em minha vida. Linda... Como uma deusa estava vestida, sempre sorrindo, com os olhos a brilhar, mostrando a beleza da alma transparente, amável e doce. Seu andar envolve todo esplendor da natureza, tamanha a harmonia de seus passos. Suas mãos é a personificação do carinho e do amor, e, com um simples toque transformar os espinhos em flores, o pântano em um lago de água cristalina. No deserto faz nascer flores tornando-se um paraíso, as rochas tornam-se pedras preciosas, os metais em ouro puro e nas formas mais belas que jamais foram alcançadas pelos ourives.
Na minha juventude tornei-me um alcoólatra. Meu Deus! Como me embriaguei no vinho da ilusão! Mergulhei neste sonho interminável de ter essa mulher amada, mas não a encontrei. Vivi com deselegância, com palavras chulas, violências, várias mulheres... Mulheres que não conseguiram substituir a minha amada...Casei, infelizmente até casei, com uma mulher que felicidade não me deu, porque ao cair o véu não refletiu o brilho que só poderia encontrar em nela, a minha amada.
Louca juventude! Desamparada, desavergonhada e desgovernada! Por quê? Porque ela a minha amada, não foi encontrada...
Hoje, ainda, mais gozo me traz as lembranças dela, minha única e eterna amada. Sempre presente em meus sonhos, cântico poético recitado com as batidas do meu coração, presente desde o primeiro dia do meu nascimento, da minha razão. Impossível sonho de criança mantido na infância, buscado na juventude. Meu eterno amor! Minha doce dor!
A tristeza bate forte, pois não posso tê-la e nem ainda sei a onde mora, mas em mim a certeza de estar em algum lugar do planeta, a minha preciosa, razão de tanta busca, o meu estimulo de vida...
Quão terrível é esta vida; sem você minha querida! Toda vitória torna-se em derrota. Então só resta a morte, que diante deste infortúnio fim a minha única sorte; sem ver, nem tão pouco realizar esse interminável sonho de possuir a minha mulher amada.
Logo, então, vôo para a imaginação de, se por um acaso, o Senhor da Vida me permitisse, que no céu eu pudesse realizar um sentimento tríplice, o  gozo do corpo, da alma e do espírito. Uma eterna explosão. Não há explicação. Então feliz consolidaria  todos os planos feitos e amar-te-ia  para sempre, sempre e sempre...
Jair de Oliveira
Enviado por Jair de Oliveira em 11/10/2007
Código do texto: T689440

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jair de Oliveira
Corumbá - Mato Grosso do Sul - Brasil, 57 anos
154 textos (6704 leituras)
3 áudios (85 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 22:37)
Jair de Oliveira