Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

BR-101 - ensaio sobre músicas dos Engenheiros do Hawaii



Sou um poeta e as frases abaixo é fruto de uma experiência poética e sendo assim anímica, nada mais. Então lembro a todos que “não sermos literais às vezes faz nossa beleza”.

Infinita Highway

1) Não adianta ser livre após subir a mais alta montanha, se não nos voltarmos para o vale de lágrimas.

2) À noite quando acordamos encharcados de suor acordados de um pesadelo, o Sol bate na janela, pois já é cedo.

3) Eu vejo o horizonte tremendo de medo, meus olhos estão úmidos, na minha bicicleta eu pedalo: o futuro é um sonho.

4) A Infinita Highway é um risco a correr, é tinta azul no papel, pão e vinho tinto e paz para quem souber ouvir.

5) Nenhum de nós sabemos se as covas do destino são gemidos de dor ou de satisfação, mas obedecemos a Lei.

6) Ele vê as placas que levamos aos shows, somos as curvas da highway.

7) Só pra ver até quando o amor aquenta vamos amar sem derrapar na tentação.

8) Nós só queremos viver com jogos de videogame menos cruéis, afinal o que está sendo feito da vida que imita o vídeo?

9) Não desliguem o telefone se eu parecer tão sistemático, é que eu cansei de ver tanta gente com fome, e a violência travestida enferrujando tudo bem ao meu lado.

10) Eu te faço correr demais os riscos fora de Porto Alegre porque amo sua voz e o seu sotaque. E suas gírias são meu vocabulário.


Duas Noites No Deserto

11) Hoje eu sei: só a mudança é permanente; mudam-se os discos; mudam-se os Engenheiros, mas a Engenharia Hawaiiana dinamicamente continua o mesmo movimento.


Rota de Colisão

12) Havia um erro, um medo... Seja o que for, o lado escuro da nossa psicologia tinha nos colocado em rota de colisão, mas quiseram os Deuses lançarem os dados do destino em nossas mãos e hoje não há nenhum tropeço, não há nenhum choque.


Até o Fim

13) Sei que irá continuar e de onde eu estiver vou velar e torcer, mas vou sair do ar por um tempo, já que Surfar Karmas e DNA tem um alto preço.


Outono em Porto Alegre

14) Que legal que é Outono em Porto Alegre assim posso desenhar com mais folhas que descem ao chão... Quem bom que descobriu que sem mim é feliz, assim podemos finalmente ser amigos...


Nau à Deriva

15) O seu coração é um porta-aviões e será que nele cabem discos voadores? É que eu ando pensando em me comunicar com os irmãos vizinhos... Quem nunca sonhou com isso?


Refrão de Bolero

16) Esse crime sem perdão eu não quero cometer, olhar para os olhos da mulher amada e tremer, melhor rezar um Pai Nosso; “feche a porta esqueça o barulho / feche os olhos tome ar / é a hora do mergulho...”.


Hora do Mergulho

17) Um coro de crianças me chama em meu quarto, elas estão no meu coração, eu fecho a porta, fecho os olhos, fecho os sentidos. E o sentido de tudo isso é que o super-homem com sua amada vivem na caverna... Seus olhos são lanternas!


Lance de Dados

18) Daqui não tem mais como olhar para trás e trazer as pedras pesadas do passado as quais chamamos de sofrimento. Os Deuses dão as cartas vamos escolher. Tudo é ritmo; a vida, o amor, o jogo e não perdedor, porque quando os Deuses dão as costas é para brincarmos de roda. Somos crianças.

A Promessa

19) Quero que a promessa se cumpra e pagarei o preço. Quando você me encontrou meus neurônios quase não agüentaram a pararadioatividade, mas tudo bem, pude acordar a tempo e ver a propaganda: querem vender Deus e ameaçam com o Diabo: a violência travestida dá o seu recado.


Por Acaso

20) Tem muita coisa que você diz que eu não consigo entender, como “futuro em flash back”. Mas eu também sinto saudade de Porto Alegre e só estive nela em sonhos, eu como professor de português, você como ídolo, fizemos muito... Mas há tanto por fazer.


Muros e Grades

21) Quando eles me algemaram delicadamente, parecia um laço de cetim e eu vi a roda da aurora trazendo os Novos Tempos, meus ouvidos se abriram não haverá mais absurdo nem prisão.


Concreto e Asfalto

22) Toda despedida é um despir-se em público... Toda vez que trazemos alimento para a alma, nós exclamamos: “quem diria jaz em mim o final do inverno daquele dia!”.


Nada Fácil

23) Neurotransmissores; o futuro em minhas mãos, o silêncio dos meus sonhos pôs a nave no chão. Se num dia eu sou Sol no outro posso ser Dragão, nada fácil cara, euforia e depressão. Reza a lenda e, assim eu creio que, um cavalo de madeira em disparada trará a solução.


Piano Bar

24) Na Ferrari que te trouxe até aqui David Gilmour te dava razão. No caminho da viagem muitos lugares são visitados e quando a noite chega, Porto Alegre é o seu lugar. Toda vez que saltamos para o infinito da coragem, voltamos a ser crianças.


Pra Ser Sincero

25) “Tudo que acontece por amor está além do Bem e do Mal”. Nietzsche


Eu Que Não Amo Você

26) Se deixei a porta aberta ao sair... é que também queríamos voltar. Se hoje é tudo tão mais difícil; é também mais simples, pois só tenho amor e intuição e o que mais pode querer um coração?


Negro Amor

27) Ela chora por mim, os alquimistas oferecem novos neurotransmissores... Eu os aceito! Ela chora por mim, faz tempo que não a visito, não visito o casal, será que eu fiquei só com a roupa do corpo? Gira a roda, um Deus sorri para mim é meu intercessor. Ela esboça um sorriso e não tem mais nada negro amor.


Sem Você (É Foda)

28) Calma que eu chego com minha caravana. Chego de longe, chego de perto, de um jeito certo, sempre no horário por amor às causas perdidas.


Freud Flinsgstone

29) O que eu posso fazer com as correntes de plástico do círculo que nos cerca? Se eu mesmo me entreguei e já há muito não quero lutar! Faça uma prece, faça, faça! Acenda a fogueira acenda, ascenda!


Terra de Gigantes

30) Hei Mãe! Eu encontrei a frase certa para agradecer os Engenheiros do jeito que eu sempre quis. Nela eu digo que há ainda muito por ser dito... Ainda nem lavei meu rosto, pois acabo de acordar. E nessa Terra de Gigantes os Eng Haws são os amantes, da Estrada, da História, do Amor que é a Lei.


A Onda

31) Força não há capaz de calar a voz de quem grita no deserto. E o deserto hoje tem tanta sofisticação, que, para o arauto cumprir com seu trabalho, com sua missão aprender a pegar ondas, ou até, Surfar Karmas e DNA.


A Montanha

32) Nunca pensei que a mais alta montanha estava novamente num “play ground” e que agora a companhia da subida seria tão especial. Meu coração canta: “No alto da montanha / Num arranha céu / No alto da montanha à toa ao Léu”...




Faz Parte

33) Foi feito bandeira dos trapos. Perca-se sim e você encontrará muitos outros fãs no caminho. Levo você comigo. Perco-me contigo é a Lei da Infinita Highway. Não posso devolver o que roubei de ti porque amo a humanidade... Mas estarei eu e minha amada com você até o Sol raiar...


Sem Problema

34) Eu chamo de AMOR e obrigado pelo presente. Não sei o que é melhor para você, às vezes nem pra mim. Não explico. Pressinto. Eu sei como você é, como foi e será e não conto para mais ninguém. Chame isso de AMOR.


Números

35) Desaprendi a somar e a dividir, multiplicar e subtrai. Eu, o que faço com esses números? Os reinvento no meu aposento ou quando saio pelas ruas e descubro uma nova medida de amar.

Ilex Paraguaiesens

36) Hoje tomei leite morno de manhã cedinho. Não tinha chimarrão. O que podemos fazer para uma amizade não acabar é muito mais do que podemos imaginar! O que podemos fazer para que um amigo tenha vida, tenha luz, nem os portões da insensatez poderão dizer, nem podem nos deter.


Concreto e Asfalto

37) Qual é o sabor de saber que o bom combate foi lutado? A vida toda o tempo todo? A longa estrada parece que acabou... Só parece porque não acaba, na alma brilha uma luz azul mais intensa que das máquinas fotográficas.


Seguir Viagem

38) A loucura de seguir viagem quando todos se tornam sedimentados no conforto da convicção é a coragem de dar o próximo passo pelo caminho sabendo que atrás está o passado, onde pisamos está o sonho e pra onde vamos é uma eloqüência entre amigos.


10.000 Destinos

39) Em cada esquina podemos ao menos voltar para trás. Em cada esquina podemos ao menos sorrir para um vendedor de pipocas. Um dia quem cruza o rio atrás de água há de voltar seco e com uma tocha nas mãos, pois seus pais deverão ter se importado com as torres.
Pampa no Walkmam

40) O Blues que não foi possível antes, aconteceu de repente, vocês nem imaginam, eu e ele ouvindo “Pampa no Walkmam” num mp3 player. E para quem já foi cego, disse tudo, já quase enlouqueceu, eu dou um toque: Engenharia Hawaiiana é Blues.


Tent’Entender

41) Tiramos nossos corações do chão! Cinza e Azul são minhas cores favoritas e não o vermelho! Mas quando criança foi fã do Tafarel, o goleiro e por isso torcia para o Internacional.


Além dos Outdoors

42) O que está além do óbvio é um segredo mais secreto que as Pirâmides ou as Plêiades. E enquanto a violência travestida faz seu passeio. Eng Haw vira fé... Vira religião... Você sabe dizer o que eu quero saber e diz! Você sabe saber o que eu quero dizer e digo!


Vozes

43) Quando o ouvido se abre para o infinito o eco ganha vida. Não lhe peço explicações. Pegue seus óculos sua raquete de tênis e vá jogar. A parede é reflexo da tua luz. Talvez nem isso. Mas tem muita gente aprendendo o esporte.


No Meio de Tudo Você

44) Terra. Ganhar o Pão. Mediocracia. E quem são os déspotas esclarecidos? Terra. É demais pedir um pouco de carinho, quase louco? E qual foi a última vez que fez carinho nela? Tento sentar nas primeiras fileiras ou estar sempre perto do palco.


Coração Blindado

45) Há hoje tantos profetas cegos de convicção. Há hoje tantos atletas cheios de propulsores sintéticos. Há vermelho-púrpuro pintando a tela do videogame ou do computador. Assim tudo é tão fácil! E alguém quer um passo depois do outro sem medo de cair, só que continua sentado.


Quebra-Cabeça

46) Quem sabe sinapses tortuosas fizeram seu show particular e o que eu vi de olhos fechados fica para um novo amanhã? Afinal arriscado sempre é... Eu também não tenho pressa e lado a lado estamos.


A Revolta dos Dândis

47) O contraste da dualidade perde o sentido e significado quando uma alma sente e diz: “Eu te amo”. O viajante encontrou sua casa, o passageiro o trem definitivo. Ao mergulho dos Céus e completude de Toda Paz na Terra o Dândi tira o boné.

A Revolta dos Dândis II

48) Quem já acordou diz: “Tudo é igual quando se pensa como tudo poderia ser”. Quem ainda descansa sonha os mesmos sonhos há muito tempo. Só que o tempo virou uma fotografia amarelada. E há tanto outros sonhos e tantas outras vidas. Quem já acordou diz: “Tudo é igual quando se pensa como tudo deveria ser”.


Filmes de Guerra, Canções de Amor

49) Patriotismo? Por quê? Pra quê? Futebol é outra história... Estamos falando de medo, a mola secreta das guerras. Preciso falar com alguém. Mas me lembrei que é segredo. E quando a cobra encontrar o próprio rabo, não sei se teremos carnaval.


Guardas da Fronteira

50) É eu sei que é assim que eles fazem e oferecem o mundo a teus pés. A TV se chocou ao chão e dela saiu formigas. O Mito se abriu ao infinito e desse entrecruzamento de partes saiu uma flor.


Anoiteceu em Porto Alegre

51) Anoiteceu em Porto Alegre, e não foi só uma vez comigo e com eles. Meu mp3 estava ligado a espera da flor vermelha, quem sabe estou no trigésimo andar. Minha Amada com cabelos castanhos e estranhos sinais me perguntou: “Isso muda alguma coisa entre a gente?” E eu disse: “Eu te Amo!” A porta ainda está aberta e nos espera, graças ao Deus que tocava flauta.


Depois da Curva

52) Ele pegou na nossa mão e nos levantou do chão. Fez isso outra vez. O chão é onde dorme os feridos, sua tenacidade não tem outro nome, se não Amor. Quem nunca olhou para as palmas das mãos e se perguntou o que está inscrito?


Dom Quixote

53) Muito prazer, meu nome é Leonardo, vindo de repente, desta vez um pouco atrasado. Muito prazer me chamam de otário. Um esforço dos pés a cabeça, uma inteligência que se perde, e um coração ao lado do infinito. Muito prazer seja meu amigo.


Até o Fim

54) Malas prontas. Eu e Ela. Vamos partir. “Viver não é preciso e nem sempre faz sentido”. Mas de onde eu estiver... Lá em casa perto da fogueira, vamos ver os ventos trazerem o ouro e a vida nova de um novo tempo que você trouxe.


Na Veia

55) Deitado com as bandagens. A alquimista me diz ao me ver gritar: “Na Veia!”... “Sabe como chama isso? Manipulação!” E eu voltei a sonhar. Foi bom! Estar de volta, muita luz pode ofuscar quem já não tem a senha. E eu fui te ver com meus próprios olhos.


Fusão a Frio

56) (Re)Engenharia do Rock é fusão a frio, diversão e conhecimento. O mundo irá descobrir que só é importante o que é interessante. E o que é interessante já é importante, pois você se tocou em si importar.


Nau à Deriva

57) Passageiros de uma viagem insólita. Longe demais da consolação, mas a nau parte também como cata-vento a espera do grande pouso no gigantesco coração não muito ao certo do Humberto. Quem vai ficar de braços cruzados?


Alívio Imediato

58) Uma lágrima pura apenas que cair, é capaz de ser o oceano onde Ele Surfa o Karma e o DNA. Se quisermos que venha uma chuva para lavar a alma e revitalizar com energia do amor os corpos e o espelho. A noite caiu como um raio e eu acordei do sonho de estar acordado.


A Verdade a Ver Navios

59) Se você está no navio e olha a janela, a verdade lá fora. Se olha para o saguão, está dentro. Se fecha os olhos está em ti. E a corda em suas mãos...


Toda Forma de Poder

60) Também quero esquecer. E saber que um dia o táxi que te trouxe até aqui vai te trazer de volta. E quando a alma dela na minha formar uma só luz, entenderei o que não sei...




Parabólica

61) Também quero filhos. Quero gêmeos, na verdade se possível um casal. É nosso maior sonho. E há de se tornar realidade. Queremos nos prender nas paralelas que se cruzam em Belém do Pará. Queremos ser feliz de um jeito que não dá para contar. Já vi o paraíso pendurado nos meus cílios, já vi o paraíso nos olhos dela, agora quero ver o paraíso debaixo de dois móbiles.


Faz de Conta

62) Não Peça Perdão, a culpa não foi sua, na verdade não há culpados numa prova de amor. Quando Porto Alegre anoiteceu, o mundo ficou mais colorido. E para nós já está bom este paraíso, agora se pudermos voltar para casa, melhor ainda.


Novos Horizontes

63) Corpos se movendo. Deuses se despedindo. Cadê meus pais? “Fiz bandeira desses trapos / devorei concreto e asfalto”. Quero ser singular, mas estou feliz com que já fiz e com quem eu sou. Novos Horizontes... Me diga se não for isso o que será? As grades caíram e a queda virou vôo.


O Papa é Pop

64) Cruzada. Qualquer hora você tem que pegar sua luz e sua alma, para incorrer sob as colunas do tempo; e... Preparar a voz que não quer calar. O Pop vem bem de antes do que imaginamos e há sempre um par antitético até escolhermos.


O Sonho é Popular

65) Poesia é um porre e eu não bebo... Só trago também algum estrago da noite. É assim mesmo, tanto faz, de qualquer jeito dará certo nas várias variáveis de uma atitude zen.


Sala Vip

66) Liberdade é isso: “Não dever nada para ninguém” ao mesmo tempo em que na Sala Vip as paredes de pedra falam. Miríades? Milagres? Nem toda falta de luz é desejada nessa estranha e profunda discoteca.


Piano Bar

67) Não sei mais jogar as cartas. Quem sabe nunca soube. A vida vai mostrando seus castelos e a gente vira um doce. Os pássaros me deram um sinal. Disse a verdade. Meu sangue já é de todos. No táxi que te trouxe até aqui vi que o ouro do seu sorriso me dizia para eu não ser mais menino. Cresci então. E o nada foi preenchido quando sentei-me ao lado dela. Não acredito nos números, mas no mergulho no escuro da piscina...


Ando Só

68) Sempre te vejo nos pôsteres azuis, depois chego eu com minha família, ela voa na frente e os que hão de nascer atrás. Sei que precisa ganhar o céu tão perto do Sol. Tirei o nó que nos prendia e o atei naquele Juiz. Um desafio. Um novo destino para quem não supera a superfície.


Ouça o Que eu Digo Não Ouça Ninguém

69) Auto-piedade nos faz falar e perder os ouvidos. O que nos devem, eu quero com juros. Fui ao banquete e só quis o sorvete, meu alforje azul saiu manchado, mas não faz mal o ataque foi a melhor defesa.


A Cidade em Chamas

70) Fechei os olhos e nem quis ver. Tudo avisado antes séculos a fio. O medo veio a se espalhar. O medo de sentir medo não pode nos paralisar. A cidade te chama: na tormenta de todos gestos humanos acene com o fogo do olhar.


Sob o Tapete

71) Não há espaço que finde a vontade de fugir. Uma placa na highway é levantada: “Não Fume”. “Há espaço para todos, há um imenso vazio”. A mesma mão levantada é aquela que tampa nossos olhos. O que seria de nós se não fossem os calos dessa mão? Ou a luva?


Nunca se Sabe

72) É tão bom sentir a coragem de não saber. Viver a vida plena de amor. Nem sempre acertei, sobrou talento, faltou dinheiro. Só que não importa, meu coração aposta e gosta de pagar para ver. No mapa em que Saturno é rei danço e canto com ela. Ao som dos Engenheiros.


Quanto Vale a Vida

73) Com um pouco de sorte no bolso a vida não pede tantos esforços, quem entenderá isso? Um grande ator, forte, incomensurável, olhar de eternidades. Seus olhos de fato indagavam e me dava a coragem, o importante é compelir esforços para ser feliz, quem compete assim já é vencedor.


3X4

74) Gravei seu nome com minha letra no meu braço esquerdo para esquentar meu coração. Somos o que há de melhor... Somos Eros e Psique. A vida pede uma dança e você é meu par, nós dois formamos um planeta, o único que vemos a saia. Feito um Elohim passeamos pelo jardim.


Na Real

75) Quem tem sede de conhecimento pode encontrar. “Estreita é a porta, difícil é o caminho”. A senda do fio da navalha existe.


3 Minutos

76) te dou 3 minutos. O caos não te agride, a tempestade penteia seu cabelo, em 3 minutos você passa todo passado a limpo, nos shows, em 3 minutos lhe peço o que está no silêncio do meu coração, quase sempre são os mesmos pedidos, que, terminam com um ponto de exclamação depois do agradecimento.


9051

77) Caiu a ficha. Tento aproveitar e fazer o que é certo. Uma ilusão veio ao chão, um novo dia amanheceu. O que temos que fazer, façamos agora, no suave perfume da percepção.


Deserto Friezer

78) O mal é uma mascara fisionômica e fruto do escuro das pegadas deixadas por uma alma opaca em ilusões. Eu também tenho o medo, “o medo que as pessoas têm”. Mas não temo o futuro nem o teatro que nos cerca.


A Ilha Não se Curva

79) Acendo o farol dos meus olhos para que no meu olhar eu veja a Ilha no fim do túnel dos meus limites. Vertigem? Náusea? Colapso? Simplesmente colírio. Quem tem medo de entregar-se?


Outros Tempos

80) Quando te vi disse: “Gigante”. Se há escolha já fiz a minha, pela vida direta e você sabe. Gosto do som da bateria e sigo seu fã. Seguimos os dois seus fãs. Junto da gente quem sabe milhões.


Somos Quem Podemos Ser

81) E teremos. Um dia te disseram: “Não há luz nesse porão”. Foi então que abriu seus olhos e a estrela de brilho raro trouxe só o que o Sol pode trazer. Por espanto e desacato muitos viraram o rosto de lado, mas muitos também viram que era hora de ir embora. “Quem ocupa o trono tem culpa.” “Quem evita a dúvida tem culpa” e como tem!


O Vôo do Besouro

82) Quero queratina no meu escudo! Quero uma pausa entre minhas palavras. Sei dos meus passos e de como deve ser feita a próxima esperança, grandes esperanças. Quem está no meu lugar não quer ler o tesouro legado. È uma criança ainda. E eu me sinto forte como Daniel e seus leões.


Pra Quem Gosta de Nós

83) Todos medos desfeitos, “tudo amarrado caminho do meio”, Nós que gostamos de vocês temos um prato cheio. Sem redes, sem freios para a compreensão. Não vamos pelos caminhos tortos que levam ao mesmo lugar. Vamos, caminho do meio, cheio de pedras. Vamos, sem receio. A estatura do Ser nos busca em sonhos.


Crônica

84) Por que isso aconteceu? Aconteceu com as nossas vidas? Se não fosse você... Se não fosse ele... Esse romance policial não teria final! Eu com minha idéias tão modernas, só não sei viver longe dela. Eu que sou um cara tão antigo, só quero um pouco de paz no mundo. E, continuo ao seu dispor.


Pra Entender

85) Qual é o formato do mapa do Brasil? Do Estado de Goiás? Do Rio Grande do Sul? Quem colocou a cara com a coragem? Pra Entender... Pra Entender... Foi um início, tudo contido no coração. Da Noite. Veio o Dia. Da TV a explicação. “Pra entender, nada disso é tudo / tudo isso é fundamental”.


Mapas do Acaso

86) Ao sabor do acaso, meus sonhos ancoram nas deixas do pôr do sol. Num olhar distante lhe pergunto, quem lhe leva? “Âncora”? Ou quem sabe quem lhe prende, “Vela”? Já não peço perdão, vivo com um âncora nos pés e uma vela no coração – “Super-homem não supera a superfície”.




Nem mais um dia

87) Estamos de volta. Não foi tanto tempo assim... Vamos que a vitória é nossa, dizem: a conquista do paraíso. Depois de tudo na história é hora de um novo livro, ou quem sabe cumprir os Evangelhos, não tenhamos medo é tudo previsto pelas antenas de pararadioatividade, só não percam o brilho nos olhos quando forem dar com olhos de ler códigos de barras.


Ritos de Passagem

88) Me lembro como se fossem ontem. Ela onde nunca quis estar. Eu e a necessidade. O Ser e a grande revelação. Tudo mudou. E para melhor. Tudo mudou, nós acordamos, outro modo de ver a queda. Tudo mudou com os dois pés no chão foi passado um videoclipe da humanidade. O que só aumentou meu amor.


Sei Não

89) A ordem de grandeza me atrai, faz com que meus olhos fiquem no céu. Não sei, muitas vezes, se o que faço é o melhor passo, mas em 3 minutos sempre rezo. E mesmo na distância sinto o calor da sua amizade.


Museu de Cera

90) Nem queria estar ali. A não ser para ver... Para crer... O Museu de Cera. Eles aqui pensam de si o melhor, são prepotentes donos da vida, senhores da guerra, mas amanhã estarão no Museu de Cera. Tudo lento, “a força bruta, a face oculta”... cera derrete, num Museu de Cera.



Leonardo Daniel
Enviado por Leonardo Daniel em 24/03/2020
Código do texto: T6896163
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Leonardo Daniel
Inhumas - Goiás - Brasil, 41 anos
125 textos (2177 leituras)
3 e-livros (21 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/04/20 07:23)
Leonardo Daniel

Site do Escritor