Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Diário da Pandemia - 02/06/20 - O seu silêncio também é racismo

Diário da Pandemia - 02/06/20

Podemos começar diferente hoje, não é?! Que tal.... Querido diário? Não, não... Vamos pelas vias normais.

Terça-feira, 2 de junho de 2020 - Princípio do fim do mundo?

Domingo passado acordei e milhares de pessoas, com uma bomba.  Me levantei, tomei um chá e abri o Twitter, nos trending topics: anonymous e KKK. Parei, esfreguei os olhos e reli o que eu achava não ter lido.

O maior grupo de hackers da história, após seis anos sem uma única palavra, retornaram, implacáveis. Em um vídeo de aproximadamente um minuto apontam para o motivo de seu retorno: o assassinato de George Floyd, um homem negro, por asfixia, quando um policial pressionava o joelho contra seu pescoço, mesmo com as súplicas: "eu não consigo respirar". Floyd era suspeito de passar uma nota falsa para comprar um maço de cigarros e foi mais do que motivo para que sua instituição racista agisse com a maior das forças, com covardia. Isso aconteceu segunda-feira passada, nos EUA.

No Brasil, semana passada também, um menino de 14 anos foi assassinado pela polícia militar dentro de casa e adivinha? Ele também era negro. Ele não ofereceu resistência, ele estava no único lugar do mundo que deveria ser o mais seguro: sua casa. Que ficou marcada por tantos projéteis que não dava pra contar. No jornal, uma das imagens mais comoventes que já vi em toda minha vida: Um pai, gritando através do vidro do caixão, como se a altura de sua voz, pudesse acordar seu filho, covardemente assassinado por uma instituição corrupta, covarde e racista.

Até quando?

Em seu vídeo, anonymous ameaça divulgar diversos segredos do Sr. Donald Trump e se revoltam contra a passividade e conivência de absolver e aplicar penas não condizentes aos crimes cometidos pela sua polícia. "Nós somos o Anonymous, somos uma legião. Não esquecemos, não perdoamos, nos aguardem"

Com essas palavras encerram seu vídeo. A máscara de Guy Fawkes é símbolo de resistência à um governo e uma polícia racista/fascista.

Algumas horas após a publicação do vídeo, divulgam uma lista de pessoas envolvidas num esquema de tráfico de crianças e pedofilia financiado pelo já "morto"  Jeffrey Epstein. Entre eles, Donald Trump. Após a divulgação da lista, vazam documentos e fotos que comprovam sua informação. O presidente americano foi levado para um bunker, após noites e noites de protesto contra a morte de Floyd. As cidades estão um caos. O Anonymous hackeou as estações policiais e ficou tocando polka para ajudar os manifestantes, enquanto a polícia não conseguia se comunicar.

No Brasil, um grupo que se auto-intitula "os 300 do Brasil" liderado por uma ex-radical feminista (?) faz um protesto em frente ao STF aos moldes Ku kux klan, segurando tochas e vociferando ofensas contra os ministros. Os 300 não chegam à 30, mas são inconstitucionais e sim, me assustam. Qualquer um que use um símbolo criminoso, que simule ou faça alusão à movimentos criminosos deveria ser tratado como tal.

Após os acontecimentos estranhos registrados na noite/madrugada de sábado, Domingo é um dia de protestos. Protestos organizados pela extrema direita, "do bem" e eleitora de Bolsonaro. Que carrega símbolos intimamente ligados ao neonazismo e suja nossa bandeira verde e amarela de vergonha, ódio e sangue. Cidadãos de bem que são nacionalistas americanos e com uma bandeira dos Estados Unidos cobrindo o rosto, como bandidos, carregam um taco de baseball.

Do outro lado, anti-fascistas. Pessoas que não pertencem (graças à Deus) a tal família tradicional brasileira. Pessoas cansadas de serem feitas de babacas por um governo ditatorial onde só um dos lados está certo. Onde um jumento que se diz presidente monta à cavalo, sorri e acena para o "povo" como se não houvessem quase 30 mil mortos no país pela crise sanitária. Onde mais importante que eleger um ministro da Saúde competente para cuidar do país durante uma Pandemia, é ofender a oposição. É mais importante mandar que a força policial reprima severamente as manifestações anti-fascistas enquanto escolta e pede "por favor, vamos pra lá" à uma senhora com uma arma branca em mãos.

Eu dormi e acordei numa realidade paralela. Eu dormi e tenho dificuldade para entender tais acontecimentos.

Aliás, mais dificuldade ainda pra entender quem diz que os protestos nos Estados Unidos são criminosos, utilizando uma frase de Martin Luther King pra justificar seu disparate. É crime quebrar o patrimônio público? É sim. É crime confrontar a polícia? É sim. É crime incentivar o ódio contra as instituições? É sim.

MAS E O QUE FIZERAM COM GEORGE FLOYD?

Não só com ele, mas com todos os negros ao longo de anos, décadas...

Aí você pode me dizer: Mas Tamires, a polícia nos Estados Unidos mata mais brancos do que negros. Porque será? Será que é porque os negros não chegam à 15% da população americana? Será que se você for fazer o cálculo com base na porcentagem populacional, o número de negros não é quase o triplo do número de brancos assassinados pela polícia?

Não existe manifestação pacífica. NÃO EXISTE MANIFESTAÇÃO PACÍFICA!

Manifestações pacífica é coerção sedutiva que utiliza meia dúzia de artistas meia-tigela dizendo "vamos manifestar pacificamente para que nossa voz seja ouvida" e convencer o povo a fazer o que o sistema quer.

Não existe tolerância à intolerância. Não existe nos EUA e não deveria existir aqui. Não deveria existir manifestação pacífica contra um presidente genocida. Não deveria existir manifestação pacífica contra um governo ditatorial.

Você pode até achar que escrever "textão" na internet não resolve, mas pensar é o primeiro e mais importante ato revolucionário. Interpretar, entender e informar é didático. Então, antes de falar que um escritor não é um revolucionário, apenas pense que a notícia que você viu no jornal da manhã foi escrita por alguém, o livro que você lê foi escrito por alguém, o podcast que você escuta foi escrito por alguém, o filme que você assiste foi escrito por alguém.

Não menospreze o talento e habilidade das pessoas se você não é capaz de entender a mensagem.

Dito isso, seremos a resistência.

Muito bom dia à todos.

-Tamires Santos
Tamires Santos
Enviado por Tamires Santos em 02/06/2020
Código do texto: T6965282
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre a autora
Tamires Santos
Nova Iguaçu - Rio de Janeiro - Brasil, 27 anos
26 textos (346 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/08/20 08:31)
Tamires  Santos