Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Empatia como "a priori" sintético

Por: João Paulo da Silva Pereira


*Empatia 25/02/19*

Somos seres conscientes de nossa própria consciência (Autoconsciência). Não existe uma
autoconsciência do outro,somente consciência. Como homo sapiens pensamos na empatia
e optamos por ser uma escolha puramente racional, ou com uma bagagem sentimental *ao
transferimento de uma atitude conscientizada do outro, ao campo consciente de suas
vivências hipotéticas. *Somos seres que procuramos o ideal, onde somente há o
natural, Somos animais fugindo de nossa animalisse, somos animais idealizadores. Como somos seres racionais, e temos consciência de nossa própria consciência, apenas nos
tornamos possível escolher se vou sentir ou não empatia por uma pessoa. E o que dizer de
pessoas que sentem facilmente empatia? É simples, isso nada mais é do que uma
predisposição ética do indivíduo predisposto a sentir.


*Atualização 07/03/19*

Pessoas que tem dificuldade de se relacionar com os outros, ou seja, dificuldade
empatica, sendo essa pessoa saudável, isso significa que ela tem o seu lado racional mais
desenvolvido, logo, ela usufrui quase que 100% do seu lado racional a todo instante. Essa
pessoa tem a escolha de desenvolver o emocional ou não, levando em conta que
dependendo do tempo de sua consciência do fato até a escolha, ela terá seu lado racional
bem mais desenvolvido.

Empatia: *A capacidade de transferimento de um determinado sentimento ou
emoção, através de uma linguagem objetiva (Escrita,fala) e/ou subjetiva (linguagem
corporal), ao campo de vivências hipotéticas. Sendo uma leitura consciente, ela será um transferimento empático
objetivo. Sendo inconsciente, ela será um transferindo empático subjetivo.*

O indivíduo que tem facilidade na "desindividualização", é um indivíduo que
inconscientemente faz uma leitura corporal do segundo individuo, levando assim a uma
compreensão no campo inconsciente e o transferimento do sentimento gerado por essa
compreensão inconsciente para o consciente. Tendo em
vista que esse sentimento é subproduto de uma pessoa altamente emocional, ou seja: *Com
uma inteligência emocional bem desenvolvida". Tendo em vista que a empatia é produto de uma
decodificação de uma linguagem objetiva e/ou subjetiva, seguida de uma escolha
inconsciente ou consciente através de uma congruência de idéias,  logo, a empatia é uma "escolha" racional, logo, a empatia é um processo racional e não
"sentimental".


*A empatia como função cognitiva do ser social*

A empatia nada mais é do que uma função cognitiva produto da seleção natural, somos
seres sociais por necessidade de sobrevivência, e assim se fez necessário a empatia, um
mecanismo de não julgamento sobre seres da mesma espécie, não levando-o mais em
conta como inimigo e sim como amigo. Com isso juntamos forças, e formarmos assim o "programa cerebral do sucesso." Hoje em dia a necessidade social se dar ainda como
necessário, bem mais do que antes, assim como o ser inventivo. Antes de tudo somos seres
vivos, orgânicos,  por conta disso, livres, e seres interativos com a natureza. Antes de sermos
seres sociáveis, somos seres.


*Transferência consciente ou inconsciente através de uma congruência de idéias, ao
campo de vivências hipotéticas*

Como se dar esse transferimento basicamente define como veremos o mundo.

*A compreensão de uma idéia se divide em dois modos, são estes:*

*O modo "emocional" (inconsciente) ->* Quando há uma transferência de uma idéia recebida, ao campo
individual de vivências hipotéticas, ou não (quando passamos por tal acontecimento, e no caso é revivida), e é experiênciada.

*O modo racional (consciente) ->* Quando há uma transferência de uma idéia recebida, ao campo
hipotético, onde há uma terceira pessoa ou objeto experiênciador. É onde acontece a
abstração.


*Conclusão
30/05/19*

A empatia é subproduto de uma decodificação objetiva e
subjetiva, respectivamente, linguagem verbal e não verbal (Linguegem corporal), com um
transferimento consciente ou inconsciente, após uma congruência de idéias da informação , ao nosso campo de vivências hipotéticas (quando já passamos por tal acontecimento ela é apenas revivida). Sendo uma leitura consciente, ela será um transferimento empático
objetivo. Sendo inconsciente, ela será um transferimento empático subjetivo.* Gerando assim dois modos de compreensão, respectivamente, o modo racional e o "emocional", definindo basicamente como veremos o mundo.

A empatia no princípio era um mecanismo de interação entre seres da mesma espécie, uma
função cognitiva necessária. Hoje em dia tão quanto antes, assim como o ser inventivo.
Oaj Oluap
Enviado por Oaj Oluap em 15/06/2020
Reeditado em 26/06/2020
Código do texto: T6978011
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Oaj Oluap
Juazeiro do Norte - Ceará - Brasil, 19 anos
97 textos (815 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/08/20 20:32)
Oaj Oluap