Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O cântico da desilusão.

Me justifico
Não me falta verbos!
Nem berros!

Da minha vida, tenho só o que quero
No caderno, um rabiscado não moderno
Um traço errado...

Hei de ter nos pés um futuro
Que nele esteja à morte
Para que tenha vida falecida

É hora de acordar e dar bom dia
De fingir que a vida foi vivida
De ferida não sentida
De mentira... De mentir

Na varanda de minha casa
Um jardim enflorecido
Mosquitos, moscas cigarros entro voz.

O cântico da desilusão
De paz
Um adeus
Um rapaz...
Diogo Castro
Enviado por Diogo Castro em 28/12/2007
Código do texto: T794411


Comentários

Sobre o autor
Diogo Castro
Jacareí - São Paulo - Brasil, 32 anos
68 textos (2861 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/05/21 18:30)
Diogo Castro