Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Entrevista com Leti Ribeiro

ENTREVISTA COM LETI RIBEIRO
Miguel Carqueija


1 – Querida amiga Leti Ribeiro, você é um nome dos mais marcantes no Recanto das Letras e há anos transmite sentimentos de amor e ternura em sua escrivaninha. Especialmente significativo é o bordão que você utiliza para encerrar seus textos: “De dentro do meu ser”. Pode explicar porque você faz uso desta expressão e o que ela realmente significa para você?


Este bordão uso desde que escrevi meu primeiro poema, imaginei colocar um emblema na minha assinatura, que identificasse para o leitor que escrevi algo profundo e significativo, que fosse intenso e cheio de poesia. De dentro do meu ser -digo porque as palavras escritas são do grito do mais fundo do meu íntimo, não existe poeta sem alma, não existe alma sem ser. Por isso quando fiz esta descoberta íntima e pessoal, declarei que todos os meus escritos, que saem de dentro do meu coração são de dentro do meu ser, ser poetisa, ser intensa e expressiva ao escrever.

2 — Você é uma poetisa de muito talento e tem no amor o seu tema maior. Em que época você começou a poetar? O que a levou a se dedicar a essa arte?

Comecei a escrever poemas em 1988 quando era adolescente, ocorreu quando desenvolvi um amor platônico por um garoto, não conseguia falar para ele o que sentia e então resolvi escrever, assim criei meu primeiro poema.

3 — Você também é cronista e contista, entre outros gêneros literários. O que pode nos dizer sobre estas incursões?

É bem difícil explicar isso, sou muito instintiva e por vezes gosto de explorar outros caminhos literários. Estou em processo de aprendizagem e tudo é um descobrimento. Me permito experimentar e descobrir com qual estilo me identifico mais. E por vezes, me surpreendo achando tudo maravilhoso! Expressar opinião, direcionar nos poemas emoções ou criando personagens, isso é o que gosto de fazer, deixando uma inspiração livre para seguir sua intuição.
Então, acredito que tudo é válido, desde que nos sintamos bem em fazê-lo e as pessoas consigam absorver suas ideias expressadas. O que gosto na verdade é de escrever, e em momentos me sentir escritora. É uma coisa louca! Porque o que vi aqui até então, é que, muitas pessoas rotuladas com o título nobre de escritor adquirido, mas o título foi e o talento ficou para trás. A conjuntura das duas coisas é difícil de achar e estou nesta busca. O processo de aprendizado é evolutivo e constante, me considero uma escritora entusiasta, para conseguir me tornar escritora nata irá requerer muito estudo e aprendizado. Por isso, desejo continuar neste seguimento cada dia escrevendo mais e aprendendo mais com os leitores e amigos escritores que me presenteiam com amizade e conhecimento.


4 — Além da literatura, gostaria que você se apresentasse um pouco mais, discorra um pouco sobre sua pessoa e sua história, dentro daquilo que lhe agrade falar.

Sou uma pessoa simples, meus pais me criaram e educaram com formação religiosa evangélica, nasci em Belo Horizonte/Minas Gerais, e moro na Grande BH em Contagem/MG. Minha formação acadêmica: Técnica em Processamento de Dados e Gestora de Negócios (Administração), atualmente estudo Licenciatura de Matemática.Sou casada há mais de vinte anos e mãe de uma única filha que me faz muito feliz. Pretendo futuramente fazer faculdade de Letras e aprimorar meus escritos que tanto gosto. Aprecio uma boa leitura, ver um bom filme. Sair com minha família para ir à igreja louvar a Deus, sempre que posso gosto de viajar, passear e divertir. Adoro fazer amigos e preservar os amigos já conquistados. E acredito que a vida é um processo de aprendizado e evolução, sempre poderemos viver nosso hoje melhor que ontem. Se assim acreditarmos nosso amanhã poderá ser feliz.

5 — Quais são os seus autores favoritos? Se puder diga também o que mais lhe chama a atenção neles, ou pelo menos alguns dos que vier a citar.

Gosto de literatura infanto-juvenil e aprecio grandes autores como: Monteiro Lobato, Maurício de Souza e Walt Disney que influenciam por vezes em meu processo de criação e escrita.
Para romances, aprendi a ler e apreciar os grandes clássicos, como Machado de Assis, José de Alencar. E quando se fala poesia, os prediletos que me tocam são: Carlos Drummond, Florbela Espanca, Vinícius de Moraes, Clarice Lispector, William Shakespeare, Khalil Gibran e outros mais.
Na poesia, tem muitos que admiro, como Pablo Neruda, Edgar Allan Poe, Cora Coralina, Wilian Kenee, muitos tantos.
Para histórias: Gosto de tudo um pouco, o terror e suspense de Stephen King, as histórias enigmáticas e de mistério de William P. Young, o romance que causa suspiro de Nicolas Sparks, e também gosto de aventuras cinematográficas de J. K. Rowling e outros mais que curto.


6 — O cinema vale como uma extensão da literatura. Que tipo de filmes você aprecia?

Como a maioria das mulheres, gosto bastante de romance, daqueles como o “O meu querido John” de Nicolas Sparks. Mas, por vezes uma aventura, ação, suspense e até um terror acho legal. Para aventura é bem engraçado, mas todos do Universo cinematográfico Marvel gosto de ver: falou que é super-herói, curto todos: X-Men, Batman, Homem-Aranha, Thor, Os vingadores, Liga da Justiça, Incrível Hulk e outros. Comecei a gostar quando adolescente porque meus dois irmãos mais velhos tinham muitas revistas de aventura e eu lia e quando lançava no cinema ficava louca para assistir e até hoje por incrível que pareça ainda curto bastante assistir essas aventuras.
Mas, adoro um bom suspense, um terror com criaturas sobrenaturais tipo: Drácula, Lobisomem, Monstro Frankenstein. Tudo que envolve fantasia me fascina, gosto bastante de observar os efeitos especiais que são usados nas cenas. Por mais inacreditável que a cena apareça, mais me fascina.



7 — Leti, recentemente você e eu organizamos uma antologia poética e temática da Editora Darda, “Flores de Natal”. Fale alguma coisa dessa experiência que representou a sua estréia e a minha na organização de antologia profissional.

Foi uma experiência incrível, poder unir um grupo de pessoas num só propósito, foram trinta autores de toda parte do Brasil. Um projeto que teve colaboração de todos os escritores para conseguirmos a publicação do Livro. Houve uma energia muito boa e viva nos corações dos amigos poetas, não sei bem o porquê, talvez seja pelo motivo de ser “Natal”, mas, para mim foi uma benção! Aprendi muito com a experiência de interagir e intermediar com o escritor e a editora. Porque tudo tem que ter uma linguagem simples e objetiva para conseguir vencer as etapas de: inscrição dos escritores, recebimento de textos, revisão dos trabalhos, conclusão e publicação da obra. É de fato um sistema que tem que ser feito com amor e dedicação. Foi uma oportunidade para o meu aprendizado e crescimento, por isso, só tenho gratidão. Gratidão ao todos os amigos envolvidos e claro, principalmente a você amigo Miguel que aceitou de bom coração fazer parceria comigo neste projeto. Creio que futuramente novos projetos virão, porque acredito que juntos somos mais fortes e felizes.

8 — Além disso, sei que você está com muitos projetos culturais em andamento. Pode adiantar alguma coisa sobre eles?

Bom, é sempre uma grande alegria para um escritor conseguir concluir uma obra e publicá-la. Este ano estou aguardando conclusão de livros meus pelas editoras: Darda e Saramandaia. São livros que desejo lançar e sonho em vê-los nas livrarias. Uma das obras será infantil e a outra fala de amor, que como os amigos escritores e leitores sabem é um dos meus temas prediletos.

9 — Qual a sua posição no que se refere a Deus e à Religião?

Acredito em Deus, Pai, Filho e Espírito Santo. Tenho Deus como nosso Pai de Amor, seu amor é um amor constante pelos seres humanos. Amor que nos sustem e mantem vivos por sua misericórdia, com tantos homens ruins no mundo praticando maldade e espíritos maus, se não fosse um poder superior, algo maior que qualquer poder humano, o mundo já estaria destruído.
Hoje, aqui no mundo Deus ainda encontrou alguns homens que o amam verdadeiramente, e como foi dito por Cristo: "A minha graça te basta". Assim sendo, estamos embaixo da graça divina, é o amor Dele que nos sustém com a sua misericórdia que dura para sempre.
E quanto à religião, digo apenas que todos somos filhos de Deus, e Ele deixou a Escritura Sagrada para direcionar nossos passos para a salvação. Cristo apenas dizia: Aquele que tem ouvido para ouvir, ouça... Então, os ensinamentos estão ali na Bíblia, e cabe ao homem pedir sabedoria a Deus e escolher uma “doutrina - que seria a religião” em que acredita condizer aos ensinamentos bíblicos e seguir o caminho com fé. Lembrando que, o que tem que prevalecer é a vontade de Deus e não dos homens.


10 — Leti, embora não seja um tema agradável, todos nós estamos preocupados com a situação do nosso país, desde a recessão e desemprego passando pela corrupção endêmica e choque dos poderes, além das desordens e da criminalidade e violência. Como você avalia a situação atual do Brasil?

Falar de política, de verdade não é meu forte. Mas, como sou brasileira e não desisto nunca de meu país, olho ainda com esperança para esta faxina que está sendo feita com a “Lava Jato”, vejo isso como um recomeço. É muito complicado formar uma opinião concreta sobre isso, mas há muito se diz que o povo tem o governante que merece. Porque, somos nós que aceitamos até o momento essa forma indecente de governo com corrupção e sem fazer valer nossos direitos. E falta nos dias de hoje homens como Tiradentes, Tancredo Neves e até Mandela que foi um ídolo de lutar por direitos constitucionais e humanos.
Homens que proclamaram a liberdade e lutem por ela e saibam usá-la, a verdadeira liberdade para agir em prol da prosperidade, igualdade e fraternidade. O juiz Sergio Moro até o momento tem sido como estes ídolos pra mim. Ele está firme no propósito de fazer valer a justiça, prendendo ladrões de colarinho branco e devolvendo dinheiro de corrupção aos cofres públicos, por exemplo, o dinheiro roubado da Petrobras que conseguiu recuperar boa parte dele. No entanto, sabemos que infelizmente a grande maioria dos brasileiros prefere a liberdade para serem omissos e não escolherem devidamente um dirigente íntegro e competente. Se a eleição fosse facultativa no Brasil, acredito que nem trinta por cento da população compareceria às urnas. Então, como poderemos mudar este quadro? Acredito que educação é o melhor caminho. Políticas sociais e econômicas deveriam estar dentro do currículo escolar de todo estudante, para entender e poder verdadeiramente praticar democracia.


11 — E sobre a situação mundial, a meu ver tão periclitante, como você vê?

Vejo da seguinte forma, é bem complexo e determinante para prosperidade mundial os EUA que é a mais poderosa nação do mundo, ele é o reflexo para as demais nações. Então, se EUA teve crise econômica e política, cinco anos atrás era noticiado que tinha desemprego e crise econômica e social - bolsa de valores e dólares em baixa e eles conseguiram superar. O Brasil também pode superar. Tem tantos países que ainda vivem à sombra da miséria com países africanos. No caso do Brasil, acredito que já avançamos bastante com tecnologia, inovação e educação. Estamos vivendo tempos difíceis mundialmente falando, o Afeganistão sendo bombardeado. Países poderosos estão em alerta de guerra, como Japão, Rússia e Coreia do Norte e EUA. Aqui recentemente com esta loucura política, mas temos ainda liberdade, trabalho e comida. E também podemos ser solidários e recebemos milhares de imigrantes da Venezuela que estão passando fome por causa da crise no país deles. Ano passado ouvimos falar de crise na Grécia. Então, isso prova o seguinte, todo país tem tempos difíceis. Com o “plano real” no passado conseguimos pagar nossa divida externa. Então, o futuro pode ser diferente se lutarmos por isso. Não podemos perder a esperança.

12 — Finalmente, quero deixá-la à vontade para encerrar a entrevista com a suamensagem para os nossos leitores. Muito obrigado por conceder esta entrevista, um beijo no coração e que Deus a abençoe.

É uma grande honra e privilégio poder responder esta entrevista, pra dizer a verdade não me sentia à altura deste convite. Mas, atender um pedido de meu amigo-irmão Miguel Carqueija é uma ordem. Rsrs...O que tenho para dizer é apenas obrigada! Obrigada a cada amigo escritor do Recanto das Letras. Se hoje escrevo com mais responsabilidade, mais prazer e satisfação, foi devido ao incentivo recebido dos queridos amigos que sempre comentaram meus textos com carinho.

Deixo aqui registrado a importância que é este espaço de interação de escritores. Se hoje escrevo é porque iniciei aqui e fui muito bem recebida e aclamada, com carinho e calor humano. A parte que mais aprecio é este lado de amizade e confraternização dos amigos, por isso, peço que Deus abençoe a cada poeta e amigo que me lê aqui!

E que nunca deixem de interagir e incentivar os novos escritores que aqui chegarem. Por vezes, só uma palavra de incentivo pode mudar definitivamente a vida de alguém.

Hoje é uma grande alegria, saber que conquistei amigos e admiradores no Recanto das Letras, tendo pessoas que gostam de ler meus escritos. Já disse outras vezes e repito: escrever me liberta e nunca traio minha inspiração. Meus poemas são asas de minha alma onde crio versos com eloquência e emoção.

Escrever o que for e criação poética me faz muito bem. Adoro lirismo, a fantasia faz a alma poética levitar, quando escrevemos, podemos usar as letras como um portal de sonhos, criando asas e voando para onde imaginamos e quisermos. Alma poética em busca de expressão e poesia. Esta sou eu: Leti Ribeiro

Enfim, deixo uma mensagem de reflexão:


TENHAMOS FÉ E CONFIANÇA

"Os covardes morrem várias vezes antes da sua morte, mas o homem corajoso experimenta a morte apenas uma vez. Charlie Chaplin"

Viver é um dom de Deus! Tudo que podemos fazer é agradecer por cada dia, pelo dom da vida, respirar, existir! As Escrituras falam: se você tem provações neste mundo, as enfrente e confie no Pai, Ele permitiu que seu Filho passasse por provações também quando aqui viveu entre nós, somos acaso melhores que o Filho de Deus?

Se provas passamos, tenhamos fé e confiança. Cristo disse: No mundo tereis aflições, mas tenham bom ânimo, Eu venci o mundo... Se tiverdes fé também o vencerá.

Os desafios são constantes e presentes: na família, escola, trabalho, saúde... Mas isso é a vida! Viver é mais que existir. É caminhar com passos firmes e segurança.

Quando acordamos de manhã e nos colocamos imediatamente de pé, nem sequer olhamos para nossas pernas. Erguemo-nos com a certeza que elas ficarão firmes a cada passo. Assim também deve ser nossa confiança a Deus, com provas ou não Ele estará sempre ao nosso lado, basta apenas confiar...

De dentro do meu ser:
Leti Ribeiro

 
Miguel Carqueija
Enviado por Miguel Carqueija em 16/04/2018
Reeditado em 16/04/2018
Código do texto: T6310095
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Carqueija
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 69 anos
2118 textos (96280 leituras)
45 e-livros (4171 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/04/18 05:56)
Miguel Carqueija