Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SÓSTENES LIMAS & VESTINDO A CARAPUÇA

Meu verso é semente
Prá tudo se presta
Apara as arestas
Exalta bandeiras
Nos campos, nas feiras
Canais e lagoas
Faz odes, faz loas
E até elegias
Se é bravo e é forte
Por que que da morte
Da vida o reverso eu não falaria?
Sóstenes Lima (excerto de "Boca de forno")

A denominação vestindo a carapuça possui, segundo o léxico, vários significados. Dois deles são os que refletem a causa da escolha:
Na gíria teatral, refere-se ao papel feito expressamente para um ator, "sob medida"; já na linguagem popular significa tomar para si alusão ou crítica dirigida a outrem.
A intenção é a de assumir expressamente uma produção musical latente e desnudá-la ao público.

Vestindo a Carapuça: Ezra Cristina - Vocais, violão, composições; Márcio Almeida - Piano, teclado, vocais; Miran Abs - Flauta, cello, percussão, vocais; Sóstenes Lima - Violão, percussão, composições, vocais; Tércio Smith - Viola, violão, vocais, percussão, composições; Wilson Miranda - Percussão, violão, composições, vocais; e Baigon - Contrabaixo - músico convidado

Tendo o seu trabalho calcado nos ritmos brasileiros, especialmente nordestinos, a exemplo do xote, baião, côco, maracatu, boi de carnaval, entre outros, o grupo explora os trabalhos autorais do compositor Sóstenes Lima, e mais recentemente de Wilson Miranda, Ezra Cristina e Tércio Smith, seus integrantes, e foi formado em 2000;
O Grupo Vestindo a Carapuça fez a sua opção prioritária pela participação nos festivais do circuito alternativo do país, tendo classificado músicas nos mais importantes deles;
Com destacada participação em diversos festivais do Brasil, o grupo já se apresentou no SESCANÇÃO/2000 em Aracaju(SE), FAMPOP/2000 em Avaré(SP), FEST SINHÁ/2000 em Itumbiara(GO), FEMUCIC de Maringá (PR) em 2001,2002 e 2004, além dos festivais do SESC local, de 2000 e 2002, 2003 e 2004, enriquecendo sua discografia com CDs desses eventos.

Discografia:
Coletâneas:
- SESCANÇÃO - Festival do SESC de Aracaju/SE - 2000 - Música: De vento e de silêncio (Sóstenes Lima)
- FEST SINHÁ - Festival de Música de Itumbiara/GO -2000 - Música: Anel de estrelas (Sóstenes Lima)
- FEMUCIC - Festival de Música Cidade Canção - Maringá/PR -2001 - Músicas: Flor de mandacaru(Sóstenes Lima)
- E-festival IBM 2002 - Música: Noites de bar (Sóstenes Lima)
- E-festival IBM 2003 - Música: Noites de bar (Sóstenes Lima)
- Festival do SESC/AL
2001 - Música: Flor de Mandacaru (Sóstenes Lima)*
2002 - Música: Salgadinho (Sóstenes Lima)*
2004 - Música: São Miguel dos Milagres (Sóstenes Lima) **
2004 - História de pescador (Sóstenes Lima/Tobias Jr.)**
- Teatro Solidário
Música: Locomotiva (Sóstenes Lima)
- Alagoas em cena 2003
Música: Noites de Bar (Sóstenes Lima) *
- Coletânea de música Nordeste Independente (org. Solon)
Música: Salgadinho (Sóstenes Lima)
(informações recolhidas no sítio: http://www.engenhojaragua.com.br/vestindoacarapuca/index.htm).

A entrevista foi realizada com o Sóstenes Lima, poeta, músico e editor do blog Vestindo a carapuça.

A entrevista foi realizada com o Sóstenes Lima, poeta, músico e editor do blog Vestindo a carapuça.

MT&C: Sóstenes, como e quando ocorreu o seu encontro com a Literatura?

SÓSTENES LIMA: Começou de um desejo imenso imenso, na infância, de registrar o universo de emoções sentidas diante das coisas. Lia e ficava pensando em como trnasformar as impressões colhidas nos livros. O primeiro encontro se deu através da poesia, já na adolescência. Escrevia, detestava e escondia. Tenho pas tas e mais pastas escondidas até hoje.
Já o encontro com a prosa foi muito recente. Em meados de 2003 escrevi os três primeiros e...únicos, até agora.

MT&C: E a música? Quando se deu o seu encontro com a música?

SÓSTENES LIMA: O encontro com a música se deu quando ganhei um violão de minha mãe, aos 18 anos(20 anos atrás). De forma intuitiva comecei a tocar e não parei mais. Vieram as primeiras composições e os grupos. Com o "âmago de rio" durou de 86 a 90. A gente se juntava e mostrava as composições uns aos outros. Éramos quatro. Fizemos 2 shows e foi só. Depois veio a banda êxodus, música gospel. Ficamos juntos por quase uma década. Ganhamos festivais e viramos referência na música do gênero em Alagoas. Fazíamos basicamente blues e baladas. Existe a possibilidade de voltarmos a fazer um show juntos em 2005.

MT&C: Como foi que surgiu a idéia do "Vestindo a carapuça"? Qual a proposta da banda e que o pretende levar ao público com o seu repertório?

SÓSTENES LIMA: O Vestindo a carapuça veio com o fim da banda êxodus. Uma parte dela quis continuar tocando. A metade do sexteto. Aí veio a idéia de voltar ao universo da MPB, explorando canções próprias com ênfase regionalista. Tivemos muita gente participando nesses quatro anos de grupo(em 2005 serão 5 anos). O Marcos Farias da Ouro de mina, que foi nosso primeiro vocalista, o Norberto Vinhas, o Jasiel Martins, do Caçuá, até chegarmos à atual formação com Ezra, Tércio, Wilson Miranda, Miran Abs, Márcio Almeida, eu e o Baigon. É um projeto coletivo. Cada um tem o seu trabalho próprio

Veja mais entrevistas acessando:
www.luizalbertomachado.com.br

LUIZ ALBERTO MACHADO
Enviado por LUIZ ALBERTO MACHADO em 31/08/2007
Código do texto: T632762

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
LUIZ ALBERTO MACHADO
Maceió - Alagoas - Brasil
19 textos (13210 leituras)
6 áudios (256 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 08:48)
LUIZ ALBERTO MACHADO