Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PRAZERES

Gosto de me dar ao desfrute de certos prazeres, como:

De uma boa conversa – Confessando que passado grande parte de meus dias nesta vida, estou me volvendo, ouvinte. Admitindo sem questionar que se deve ouvir mais e falar menos;

De um bom prato – De antemão que me desculpem renomados Chefs e seus aspirantes, para mim um bom prato significa está compartilhando à mesa, sem riquififes, entre familiares, amigos, conversas e risos – que me desculpem também meus compatriotas cheios de “ques, ques, que”, pois sou Goiana de coração, cabendo ressaltar que em terras goianas, chamamos os amigos a "entrar pra dentro" e pela cozinha, é por aí que gente de casa entra, estando minha mesa disposta lá no fogão - pegue prato e colher –  Vá até às panelas se quiser comer;

Do Silêncio –  Posto que é a ele a quem me confesso, me deixando chorar sem restrições ou tentativas de me fazer compreender o que para mim perdeu o valor se encontrando sem possibilidade de ser aceito como antes. É no silêncio que pondero, que vou ao encontro de velhas recordações ou a elas digo não;
 
Da companhia dos amigos, até daqueles que falseiam a amizade, nesta condição melhor tê-los sob as vistas a deixá-los na retaguarda. Como já sou “grandinha” tenho me permitido falar e a companhia de estranhos, quantos entre esses, conto agora como amigos – uns já partiram, outros seguem perto, alguns não sei por onde andam – “Assim é”, diria um deles, outro talvez me dissesse “Nos disseram sim, e agora” –  Se assim é e se disseram sim – agora resta-me lhes agradecer de coração a companhia e amizade, particularizando-os;
 
De uma caminhada – Sou filha de caminhoneiro, mas, acho que não foi feita na boleia de caminhão – Pensem, como gosto de uma boa caminhada, ao ar livre, bom ar livre é força de expressão... Mas, ainda assim prefiro, às academias “fitness” – já me perguntei o porquê.  Não tendo ficado para ouvir a resposta, portando, não sei ao certo a razão de preferir andar dividindo espaços com as bicicletas;
 
De uma boa leitura – Livros, livros deste me encontro no meio, quantas ilhas e tesouros tenho encontrado, sem falar de alguns personagens que quase os introjetei, alguns lunáticos outros fanáticos, religiosos, medievais, modernos, os históricos, os mártires... Historias últimas, regras morais e éticas, tratados políticos, filosóficos, biografias, narrativas boémias, poéticas, doutrinarias – em fim leitura é desses prazeres que por mais que se terça comentários a seu respeito apenas o torna ainda mais inenarrável – Na relação Leitor x livro x autor, não há como não considerar a existência de um prazer  simbiótico;
 
Da recordação –  Se não se sabe o significado um “bracinho” levantado no meio de uma multidão? Respondo, significa que ali está alguém se apontando por ter uma incrível inclinação às recordações, eu. Meu pensamento acredito seja um museólogo nato, sem dificuldade estou sempre acessando meus arquivos;
 
Da reflexão – Como acabo de dizer minhas memorias antigas e recentes sempre ao dia, fomentando minhas meditações, trazendo-me à mente a inspiração, transformando-me.

Ah! Ah! E por que não...
Que me perdoem os veganos, os púdicos e as religiões de plantão.
Por não acreditar em pecados, e por considerar o discernimento como premissa - Claro que gosto de me dar aos prazeres da carne, na mesa e na cama, não necessariamente nesta ordem.
 
O certo é que a mim me dá mais prazer fazer amor a fazer sexo.
E na inversão da ordem, juro me darei o prazer do fazer amor, já que não se pode separar a causa de sua consequência ou vice-versa.

E se acaso eu ao fim ficar em silêncio – Não se faz necessário perguntar se foi bom para mim – Tomá-lo como sim.

Cláudia Célia Lima do Nascimento
Enviado por Cláudia Célia Lima do Nascimento em 03/05/2017
Reeditado em 05/05/2017
Código do texto: T5988329
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Cláudia Célia Lima do Nascimento
Luziânia - Goiás - Brasil, 55 anos
489 textos (18458 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/05/21 13:40)
Cláudia Célia Lima do Nascimento