Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dona Boazinha

Dona Cinira era muito gentil e educada .Fazia grande esforço em ser por todos adorada . Meiga , gentil , cordial de uma forma insuspeitável e moral .
Suas palavras eram como açúcar queimado . Suas intenções as mais puras . Seu desejo libidinoso por sucesso era espantoso . Quase uma orgia .
E a bela feita a pão de ló
Com viagens , conselhos e sapiência
Subterfúgios reais de sua própria ausência
Ancorava no porto que mais lhe convia
A parte de sua futilidade e
receio em se ver .
Sim dava muito valor às quantidades :
                            muitos amigos , muitas palavras , muito conforto . Muita moral , muito banal , muito só .
Sua solitude mais parecia
um sapato apertado em dia de verão .
Afinal
Quem era Cinira que ninguém via
Mais além dos portos e corsários
Dos conselhos úteis e necessários
Do rompante fúnebre
Acuada de si .
Aonde mora essa senhora que todos vêem
E nada tem
A despeito de quaisquer Bastilha
Onde estás e quem és
Cinira
Por que foges tanto de si ?

Amandasoueu
Enviado por Amandasoueu em 01/12/2019
Reeditado em 01/12/2019
Código do texto: T6808150
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Amandasoueu
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 30 anos
89 textos (2072 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/19 03:41)
Amandasoueu