Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Por ti, amor! (Dalangola redondo)

Por ti, meu coração,
Pulo a cerca sanitária...
Para garantir a satisfação
Peço a Deus que nos perdoe
Piamente pelo risco de contaminação.

"""""""""""""""""""""""""""""""”""""""
Nota: Actualmente, o início dum Poema Dalangola pode ser com base em qualquer uma das vogais, e, seguir depois, ascendente ou descendentemente, com as restantes. Quer dizer, se a primeira vogal determinante for, por exemplo, i, a sequência dos versos ficará determinada com: I O U A E (ascendente) ou, I E A U O (descendente).  Mantendo o resto das regras. Neste caso, o poema chamar-se-a Dalangola circular (ou redondo).

Ver regras em: https://www.recantodasletras.com.br/teorialiteraria/4174681
"""""""""""""""""""""""""
José Cambinda Dala ou Mwéene Ndaka
Enviado por José Cambinda Dala ou Mwéene Ndaka em 23/05/2020
Reeditado em 23/05/2020
Código do texto: T6955559
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
José Cambinda Dala ou Mwéene Ndaka
Moçâmedes - Namibe - Angola, 37 anos
1220 textos (45972 leituras)
2 áudios (70 audições)
5 e-livros (354 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/08/20 08:25)
José Cambinda Dala ou Mwéene Ndaka