Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FÁBULA DO CAVALO.

  Essa estória e uma mistura do ilusório com o real.
  Sisenando, cavalo já idoso, teve seus dias de glória no início da formação da fazenda de Pererinha. Isso foi há bastante tempo, quando ainda nem se pensava na tal de lavoura mecanizada.
   Mas as coisas foram mudando, Sisenando ficando velho e cansado. Mesmo assim não queria largar a labuta de jeito nenhum. Pererinha olhava com pena do velho amigo. Querendo ainda mostrar que era útil.
    Chegou o dia que uma decisão tinha que ser tomada. Comunicou então para sua mulher o seguinte:
     ____Nao quero sacrificar o Sisenando. Velho companheiro. Foi muito útil pra nós. Mas aqui não tem mais lugar pra ele. Resolvi doar ele pro pessoal do assentamento agrícola Santa Maria. La vai ser útil até morrer.
     Acontece, que o velho Cavalo, ouviu toda conversa.
     Desabou num galope atrás da Coruja. Velha sabiá, pra ter uma solução.  Não queria de jeito nenhum sair da fazenda.
     ____Vou pensar. Amigo velho. Passa mais tarde.
     A tarde estava lá rente.
      ____Tenho uma solução, foi dizendo a Coruja. Mas tem que ser feita á noite. É dolorida mas é positiva.
     ____ E  tem que ser hoje. Amanhã  vou pro assentamento.
       ____ Então tá.
       Realmente a solução foi dolorida e seguido de vários relinchos abafados.
       Pela manhã Pererinha foi no assentamento levar o Cavalo. Despediu do bicho dizendo:
       ____ Vais ser bem cuidado aqui, amigo velho.
       A tardezinha, Pererinha sentado na varanda da casa, ver Zequinha trazendo Sisenando de volta.
        ____ Desculpe seu Pereira, viemos trazer o Cavalo de volta. Nosso pessoal é  pouco a labuta é  grande. A gente não tem tempo de ficar dando mamadeira pra Cavalo, não.
         ____ Como? Não entendi. Mamadeira pra Cavalo?
         ____  Seu Pereira o Cavalo tá sem os quatro dentes da frente. Não consegue comer de maneira nenhuma.
        ____  Não acredito...
        A solução da Coruja foi arrancar os dentes de Sisenando
        ____ Se é assim deixa o velhinho. Frutuosinho, vai cuidar do cavalo. Mamadeira pra ele quatro vezes ao dia. Vai ser sua tarefa a partir de hoje.
      E  Sisenando, sem dentes, viveu feliz na Fazenda até o final dos dias.

              NA ATUAL CONJUNTURA, PRA CAVALO DADO, TAMBÉM SE OLHA OS DENTES.
               CUIDADO.
 
    PARA MEUS NETINHOS:
                VICTOR ,  PEDRO  HENRIQUE   E  BERNARDO.

   

     
Felix Chaves
Enviado por Felix Chaves em 13/11/2017
Reeditado em 18/04/2019
Código do texto: T6170350
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Felix Chaves
Palmas - Tocantins - Brasil
246 textos (11173 leituras)
16 áudios (389 audições)
2 e-livros (224 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/11/19 12:59)
Felix Chaves

Site do Escritor