Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Crase com rima é solução

Sem direito a analogias, a dúbia interpretação
Não que sejamos severos,
Mas em respeito à convenção
Tratemos do sentido estrito dessa nossa relação
 
Não se trata de um simples encontro
Mas de uma grande fusão
Articula-se artigo feminino e preposição
Ou até um pronome demonstrativo, indicando quem tem razão
 
Agora preste atenção
Se não percebeu ainda qual a nossa questão
Registre no caderno, no bloco de anotação
Crase é o tema, vamos a revelação...
 
Para andar a cavalo dispenso
Depois vou contar o segredo
Se um verbo antecede, não julgue sem perguntar
Negar-se a colaborar é um exemplo bem fácil de gravar,
Observe que a crase não precisou se colocar

Se qualquer pessoa indefinida esta
Segue a regra básica, manda a crase passear
Esta, essa, quem e cuja(s) pode até decorar
Antes delas não precisa usar
 
Um detalhe importante, que também posso dispensar é
Se o “A” vem sem um “S” antecedendo um termo plural
É questão certa de prova
Segue o exemplo para fixar
“Referir-se a pessoas conhecidas”
Assim você vai acertar

Não se trata de decoreba
Mas uma forma lúdica de ensinar
Eu rimo, tu rimas
Nós aprendemos  crasear

Cara a cara
Frente a frente
Dispenso o sinal  e vamos adiantar
Locução repetida, não precisa crasear
 
Aquele segredo lá encima agora vou revelar
Antes da palavra masculina, é fato
- Não precisa crasear!
Se vem toda faceira, a ela, a mim ou a vossa excelência
Dispensa rápido, para toda a sentença

Pensou que seria difícil e rimando aprendeu
Antes das horas determinadas, um adjunto se deu
Crase no tempo, que o adverbio é meu
Saiu à uma e só voltará as quatro
Pode até chegar atrasado, mas o acerto se deu

Se andava à toa e falava às claras
De modo é o adverbio, a crase aqui apareceu
Se a locução é conjuntiva
Aplique a crase à medida que precisa,
À proporção que a receita indica

Subentende-se à moda de, à maneira de
É também crase, com certeza
Se não gosta de couve à mineira
Não usa salto à Luiz XV
Relaxa, não pense besteira
O assunto é fácil, use crase com firmeza. 
 
 
Base importante para a formação dos versos, em breve publico a continuação, lembrando sempre que para toda regra ainda existe exceção...


Em sentido estrito, crase é a fusão da preposição A com o artigo feminino A (À) ou com os pronomes demonstrativos aquele (s), aquele(s), aquela(s), aquilo.
Não se craseia.
. antes de palavra masculina – Andar a cavalo.
. antes do verbo – Negar-se a colaborar.
. antes de indefinidos – Referir-se a qualquer pessoa.
. antes de esta, essa, quem e cuja(s) – Aludir a esta hipótese.
. o A (sem S) antes de palavras no plural – Referir-se a pessoas conhecidas.
. nas locuções com palavra repetida – Cara a cara / frente a frente.
. Antes de pronome pessoal e de tratamento – a ela, a mim, a vossa excelência.
 
 
Sempre se craseia
. antes das horas determinadas (adjunto adverbial de tempo) -Saiu à uma e só voltará as quatro.
. nas locuções adverbiais de modo – Andava à toa / Falava às claras.
. nas locuções conjuntivas – À medida que / À proporção que.
. quando se subentende: à moda de, à maneira de – Usava sapatos à Luiz XV/Não gosto de couve à mineira.
 
 
 
Renata Rimet
Enviado por Renata Rimet em 12/05/2011
Código do texto: T2966691
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Renata Rimet
Salvador - Bahia - Brasil, 49 anos
460 textos (25936 leituras)
9 áudios (1054 audições)
9 e-livros (1987 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/01/20 02:49)
Renata Rimet

Site do Escritor