Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ATÉ O / ATÉ AO

Tanto vale dizer: Vou até a cidade [sem crase], como até à cidade [com crase], vou até [o] jardim, ou até [ao] jardim.

Embora seja em geral indiferente associar ou não as preposições, casos existem em que se impõe dita associação, a fim de evitar ambiguidade ou confusão.

Quando se usa ATÉ antes de nome precedido do artigo O, não raro fica confuso o sentido, segundo se vê neste exemplo: “Percorremos ATÉ O campo”.

Fica-se na dúvida se o percurso chegou até ao campo, ou se foi também percorrido o campo.

Ensina o grande HAMILTON ELIA:
“até — pode-se usar com a preposição a ou sem ela. Ex.: Vou até o portão, ou até ao portão; esperá-lo-ei até o meio-dia ou até ao meio dia.” (Dúvidas de Nossa Língua, Iozon + Editor, 2ª ed., 1965, p. 47).
David Fares
Enviado por David Fares em 21/12/2011
Código do texto: T3399649
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
David Fares
Teresópolis - Rio de Janeiro - Brasil, 56 anos
864 textos (3759028 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/01/19 10:41)
David Fares