Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NO DIA EM QUE EU VIM (me) EMBORA


De CAETANO VELOSO.
METRIFICAÇÃO -  O metro é a medida ou extensão do verso ou linha poética.  Exemplo:  sílaba ortográfica ‘for-ra-da’, sílaba poética ‘fo-rra-da’.
Nem sempre, no mesmo verso, coincidência de do número de sílabas poéticas com o número de sílabas gramaticais - 10 sílabas gramaticais em “No dia em que eu vim embora” - 9, ‘dia’, ditongo; 10, ‘dia’, hiato.
ESCANSÃO - ato de escandir.  Exemplos:  “Que/ro e/ssa / mu/lhe/r a/ssim / mes/mo” - verso octassílabo; “des-ca-be-la-da”, verso tetrassílabo
POEMA OU MÚSICA:
     “No / dia em / que / eu / vi/m em (som ‘nhem’) / bo / ra,
       Mi/nha / mãe / cho/ra/va / e/m ai (som ‘nhai’),
        Mi/nha / ir/mã / cho/ra/va / em ui (som ‘nhui’),
(Contar somente até a última sílaba tônica de cada verso, deixando de lado a átona final, se houver.)
         E eu (som de ‘ieu’, tritongo) / ne/m o (som ‘nho’) lha/va / pra / trás, 
      5.No dia em que eu vim embora,
          Não teve nada demais,
          Ma/la / de / cou/ro / fo/rra/da,
          Com pano forte, brim cáqui
     10.Minha avó quase que se morre,
           Mi/nha / mãe / a/té / a  / por/ta,
           Mi/nha / ir/mã / até / a / rua,
            E a(som ‘iá’)/té / o / por/ to / meu pai,
            O  qual não disse palavra
             Durante todo o caminho
        15.E quando eu me vi sozinho.
              Vi que não entendia nada,
               Nem do que pr’eu ia indo,
               Nem dos sonhos que sonhava.
               Sentia apenas que a mala
          20.De couro que eu carregava,
                 Embora estando forrada,
                 Fedia, cheirava mal...
                 Afora isso, ia indo,
                 Atravessando, seguindo,
            25.Nem chorando,  nem sorrindo,
                  Sozinho, pra capital.”
 
PONTO DE VISTA DO SIGNIFICANTE - forma:
Uma só estrofe, 26 linhas ou versos, poema totalmente heptassílabo - redondilha maior, 7 sílabas. 
(Do mesmo autor, poema “Quero essa mulher assim mesmo” - 26 versos ou linhas poéticas, heptassílabo.)
Rimas -
misturadas opostas em disposições variadas (conf. Inspiração do poeta)  /  interna - “sonhava-carregava-cheirava”  /  em eco, mas com alternância vocálica- “indo-atravessando-seguindo-chorando-sorrindo”  /  quanto à posição do acento tônico - agudas masculinas - oxítonas - “trás-demais”, “mal-capital”;  graves femininas - paroxítonas - “caminho-sozinho”.
Rima de significante, mas não de significado - “porta” (mãe) - “porto” (pai) - não caso de gênero:  feminino/masculino - embora, ambos sejam símbolos:  abrem e fecham
Alternância vocálica para efeito de ritmo - “ai, ui”
PONTO DE VISTA DO SIGNIFICADO - conteúdo:
Quatro movimentos do poema -
decisão de ir embora - 4 versos, de 1 a 4 - lembrança  /  descrição da despedida - 10 versos, de 5 a 14, emoções  / medo do desconhecido, 8 versos, de 15 a 22  /  afirmação da idéia inicial, 4 versos, de 23 a 26, destino.
Tema romântico - saudosismo, regionalismo, valor da terra + espírito aventureiro, necessidade de mudança, tentação do desconhecido, solidão, evasão etc. -- ele está na capital:  “eu vim embora / sozinho.........” - mala típica do interior
Família patriarcal em despedida - o simples, o cotidiano, “Não teve nada demais”:  mulheres choram, pai caladão:
--mãe até a porta, “chorava em ai”, irmã até a rua, “chorava em ui” - avó, “já quase morta” - mulheres, emoção X pai calado, “Não disse palavra”, até o porto - homem, razão.
Índice geográfico - porto de mar ou fluvial - litoral?
Objeto direto pleonástico em uso estilístico, reforço da idéia - “Vi que não entendia nada, / Nem do que pr’eu ia indo, / Nem dos sonhos (radical sonh-) que sonhava”:  = ele sonhava sonhos sonhados!!!
Oposição de significados (negativos) - “Nem chorando (por fora), nem sorrindo (idem).
Uso do gerúndio - aspecto cursivo (em curso), acontecendo - “indo (...) sorrindo”.
Mala como símbolo de partida - objeto de inconsciente rejeição, desagradál numa partida sofrida no caso dele - “Embora estando forrada, , / Fedia, cheirava mal...” -- ‘embora’, conjunção concessiva, indica oposição - bem cuidada, forrada. Mas cheirando mal (como?) - mala = distância e solidão.
                                       - - - - -
BREVE ESTUDO DA RIMA - rimas soantes, coincidência de sons -
rimas soantes pobres - comuns, vulgares no idioma, e aparecem no poemas nas mesmas classes gramaticais de palavras - exemplos:  gostosa-gloriosa-amorosa, amável´-agradável-tratável, descobridor-sofredor-criador /adjetivos/     x     rimas soantes ricas - mais raras no idioma, e também aparecem no poema em diferentes classes de palavras:  CBH em “Mulheres de Atenas” - exemplos:  “Atenas” /substantivo próprio/ - “melenas” (cabelo comprido) /substantivo comum/ - “amenas” /adjetivo/ - “apenas” advérbio/
Fora do poema:  penas, antenas, hienas - terminação menos comum no idioma, geralmente substantivos - rima soante pobre.


                                     F  I  M
 
Rubemar Alves
Enviado por Rubemar Alves em 30/12/2017
Código do texto: T6212746
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Rubemar Alves
Salto - São Paulo - Brasil, 53 anos
991 textos (70622 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/09/20 21:14)
Rubemar Alves