Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SAUDADES DE CLARALUZ


Sempre que a noite caía, lá se ia  Claraluz
Plantar estrelas no céu, para acompanhar a lua,
Que solitária, na sua, sonhava livre ao revel...

Tão lindo o labor de Clara! Su' arte radiante luzia
Clareando naquele instante, todo o espaço com  poesia
Quando a noite anoitecia e ela, doce artista

Pintava o céu com sua luz, bela e clara Claraluz.
As pessoas viam a cena, da linda menina  pequena
Clareando a natureza com pirilampos de amor.
Cada estrela desabrochando no universo como flor.

Até que não menos linda, priscou no céu, em Belém
A estrela prometida. E os anjos disseram “Amém!”.

Claraluz, maravilhada, já raiando a madrugada,
Desceu sua mágica escada e à manjedoura se curvou.
Agradeceu ao menino, que lhe respondeu sorrindo,
E sem palavras à abençoou.

Deu-lhe a bênção maravilhosa de ser também uma estrela
Da mais bela e maior grandeza, uma Estrela Radiante.
Que nas noites 'inda brilha de um modo fulgurante
Encantando os poetas, iluminando a poesia...

Seu gatinho, no telhado, vendo o céu todo malhado
De  estrelinhas mirins, mia pro céu com saudade,
E seu miado, na verdade, é poesia de luz...

By Nina Costa, in 23/10/2017


N.A.: Deixo aqui esse poema em homenagem à poetisa ESTRELA RADIANTE, (Regina da Conceição Madeira Gôda), minha mãe de coração na poesia.
Nina Costa
Enviado por Nina Costa em 27/11/2017
Código do texto: T6183688
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre a autora
Nina Costa
Mimoso do Sul - Espírito Santo - Brasil, 50 anos
1470 textos (131664 leituras)
4 áudios (584 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/01/21 08:46)
Nina Costa