Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PRESENTE PARAS CRIANÇAS (Reeditado)


PRESENTE PARAS CRIANÇAS
Jajá de Guaraciaba


            Doze de outubro é dia da criança. Nessa data queremos homenageá-la dando presentes. Ótimo! Entretanto, deveríamos brindá-la com um mimo muito mais especial; algo diferente do habitual mas que toda a criança gostaria de receber, ou seja: um tratamento respeitoso  e duradouro por parte de todos, principalmente dos pais.
          Gostaríamos que todos os genitores se compenetrassem da importância da responsabilidade que lhes é pertinente, do grande valor nas aplicações dos métodos adequados no que tange a demonstração de amor aos filhos.
          Meu pai sempre me amou, no entanto ele nunca soube demonstrar o seu afeto com palavras ou ações porque, Infelizmente, para nós dois é claro, ele nunca teve acesso a livros ou a simples textos como este que o ensinassem como transmitir-me esse maravilhoso sentimento; e o amor deve ser ensinado!
         Como demonstrar amor às crianças? Dando brinquedos? É com beijinhos e abraços? É. Mas não é só com isso! Devemos aproveitar, sobretudo, as oportunidades que surgem no dia a dia para demonstrar a elas toda a nossa afetividade.
          O livro “Psicologia Moderna” de Antônio Xavier Telles na página 207 nos traz grandes ensinamentos a respeito do assunto. Por exemplo: ... Num restaurante, Sérgio deixa cair o seu sanduíche. “Eu sou um bobo!” – diz ele. Seu pai replica: “Sérgio, não permito que ninguém insulte um filho meu. Nem mesmo você! Numa hora dessas não se culpa ninguém. O que se faz é buscar a solução. E esta é chamar o garçom e pedir outro sanduíche. É o que vou fazer”. Sérgio experimenta ao mesmo tempo gratidão e amor pelo pai. Nada provoca maior afetividade do que palavras de compreensão num momento de dificuldade. O mesmo acontece em se tratando de perdas materiais. Miriam, de dez anos, perdeu uma das pedras do anel e começou a chorar temendo a reação do pai. Mas ele disse: “Pedras a gente encontra nas lojas. Só os filhos é que não se pode perder porque a gente não encontra outros nas lojas”. Suas palavras tiveram grande valor para Miriam, por serem palavras de amor.
          Por isso a importância de pensar na criança como uma pessoa em fase de construção. Um ser ao qual requer cuidados com a saúde, com a alimentação, com o entretenimento e com a formação de seus ideais e suas virtudes.
          Certamente, a criança tornar-se-á um adulto feliz e consciente de seus direitos e obrigações, desempenhando bem o seu papel social, se tratada sempre com carinho e compreensão. Jamais deve ser espancada ou ofendida. Deve ser respeitada para aprender a respeitar. Somos o resultado daquilo que vivemos na infância e na adolescência.
          Pais, o melhor presente para os nossos filhos é a construção do bom caráter deles e isso nós só conseguiremos se estivermos psicologicamente bem preparados. Leiam! Leiam muito e coloquem o aprendizado em prática, pois “nenhuma tarefa é mais importante do que construir uma pessoa”.

Jajá de Guaraciaba
Enviado por Jajá de Guaraciaba em 11/10/2018
Código do texto: T6473783
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jajá de Guaraciaba
Pilar do Sul - São Paulo - Brasil, 75 anos
649 textos (62085 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/18 17:03)
Jajá de Guaraciaba