Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

De abril à maio (ao jovem e talentoso escritor: Ulisses de Maio)

Em teus versos decifras a vida,
Sob ótica retilínea a te ler convida.

Teus escritos acenam, encenam e encantam pela profundidade.
Em extâse custa-me acreditar nos frutos de tão tenra idade.

Ulisses de Maio, um mês, só um mês?
Grandes já são os seus feitos, mago cortês.

Tuas idéias têm feitiço e magia,
Trazem um "quê" que a te ler, vicia.

De abril a maio preciso ler teus  pensamentos,
São estímulos poéticos à meu "eu", preso em encantamento.

Abro as janelas do meus olhos, permito-te entrar,
Mostre-me vezes sem medida sua ótica de olhar.

Prismas coloridos envio-te para colorirem suas venturas,
Permeie teu caminhar de gostosuras sem censuras!

Daqui do cerrado goiano mando-te frutinhas,
Doces, aromáticas e também lembranças minhas.

Sou sua fã de janeiro à janeiro,
Que tal Ulisses do ano inteiro?
Mary Rezende
Enviado por Mary Rezende em 19/10/2007
Código do texto: T701205
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mary Rezende
Goiânia - Goiás - Brasil, 50 anos
624 textos (29716 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 13:45)
Mary Rezende