Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

* Sou eu *


            Um rapaz possuía uma pocilga, um dia resolveu vender alguns porcos numa feirinha, para suprir suas necessidades pessoais naquele momento.
Saiu com vários porcos à procura de comprador para os mesmos.
De repente apareceu um larápio que ao perceber que o mesmo era ingênuo e não muito bom em vendas, pensou em enganá-lo.
Se aproximando do rapaz perguntou:
_ Amigo estes porcos bonitos, são para vender?
_Sim. Respondeu o dono dos porcos.
_Tenho interesse em comprá-los, mas infelizmente só tenho dinheiro, amanhâ. Pode ser?
Disse o mesmo já na certeza que ia passar a perna no rapaz.
_Tudo bem! Vamos acertar o preço. Quero saber seu nome, onde nos encontraremos para recebimento do dinheiro, etc.
_ Vamos nos encontrar aqui mesmo, nesta feirinha. Todo mundo aqui me conhece. Chamo-me “Sou eu”. Conversaram alguns minutos e fecharam negócio.
No outro o dia o rapaz apareceu na feirinha para receber seu dinheiro.
E saiu perguntando a todos que encontrava.
_ Você viu o “Sou eu” por aqui?
Ninguém tinha visto e nem conhecia uma pessoa com este nome.
Ele andou tanto perguntando a todos que encontrava.
_ você viu o “Sou eu“ por aqui?
E o povo apontava-o na rua dizendo:
_ Este homem só pode ser maluco, perguntando se alguém viu  o “Sou eu”.
E este “Sou eu”, não é ele mesmo. Coitado!
Claudia Pinheiro
Enviado por Claudia Pinheiro em 06/07/2012
Código do texto: T3763128
Classificação de conteúdo: seguro
Compartilhar no WhatsAppCompartilhar
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Claudia Pinheiro
Pentecoste - Ceará - Brasil
832 textos (68843 leituras)
7 e-livros (186 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/19 22:29)
Claudia Pinheiro