Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

REFLEXÕES NO BANHEIRO (pensamentos nojentos)

                “Minha vida é uma bosta!”
       Ao que destarte, em sua revolta, alguém dela o diz
             E tanto reclama... o tempo inteiro
                 E não seria... todo mundo?
     
  Ao que, neste instante, sentado no sanitário vaso, fico então a meditar

                Mas, quem sabe, em su’angustia e melancolia
         Pelo que em tal grau se prolonga e se firma
  A bosta não estaria, igualmente, em sua indignação a declarar:
     “Arre! minha bosta, a que em essência sou... oh!... é uma vida!...”

                   E, verdade seja reconhecida:
              A bosta também é feita... de vida!!!

        Assim, a recíproca se faz verdadeira... e justa

        Ao que agora, no termo de meu pensar... e de tudo o mais
            Só uma coisa me resta a fazer:
                    Dar então... a devida descarga
             Eis, portanto, o que farei!
             
               Todavia, não farei o mesmo... com a vida
           Até porque... minha vida não é... nenhuma bosta
             
               E você! Já foi hoje ao banheiro?
                     Já deu... aquela cagadinha... trivial?
                   Não, não precisas me responder
             Menos ainda me julgar... ou condenar
                     
                  Afinal, cagar... é algo tão natural!!!
Paulo da Cruz
Enviado por Paulo da Cruz em 20/04/2018
Reeditado em 23/04/2018
Código do texto: T6313985
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre o autor
Paulo da Cruz
Curvelo - Minas Gerais - Brasil
2062 textos (33700 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/19 06:01)
Paulo da Cruz