Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ANAS E JOSÉS

     Esta história é mais confusa que uma dúzia de japoneses idênticos: uma moça chamada Ana se apaixonou por um rapaz chamado José, que todos chamavam de Zé. Zé tinha um irmão gêmeo chamado Josenilton, mas que todos chamavam de José. E Ana não se chamava Ana, se chamava Anália, sua irmã gêmea que se chamava Ana, mas todos a chamavam de Naná. E lá vem a confusão.
     Zé, que se chamava José, se apaixonou por Naná, mas só a chamava por Ana. Mas Naná gostava era de José, não o Zé, o irmão dele, o Josenilton. Só que Josenilton  gostava da Ana, não da Ana Ana, da Anália, que todos chamavam de Ana. Isto é, nenhum deles se gostavam.
     Um dia, José, que se chamava Josenilton, perguntou a seu irmão José, que todos chamavam de Zé, de quem ele gostava. Zé disse que gostava da Ana e Josenilton deu-lhe um murro, pois ele que gostava da Ana! Mas o Zé contou ao irmão que ouviu Ana dizer que gostava de José. "Mas que José?" Perguntou Josenilton, "eu ou você?" E o Zé que se chamava José disse: "você!" No que o irmão falou: "mas eu não me chamo José, me chamo Josenilton, você se chama José, então é de você que ela gosta." Então o Zé disse: "Mas ninguém me chama de José!"
     Nisso, José, que o povo chamava de Zé, foi falar com a Ana, que se chamava Ana mesmo, mas que todos chamavam de Naná, e pela qual ele era apaixonado, e perguntou a ela: "Ana, você gosta de mim, ou do meu irmão?" Mas como eles eram gêmeos, Ana não sabia distingui-los e disse: "eu gosto do José!" então José, que chamavam de Zé entendeu e todo tristonho falou: "ah, então você gosta do meu irmão... Mas eu que gosto de você, Ana!" mas Ana, que na verdade chamavam de Naná, toda tristinha, disse: Mas ninguém me chama de Ana e sim de Naná. Mas a minha irmã todos chamam de Ana, então é dela que você gosta e ela gosta de você."
     Daí, José foi falar com José, que na verdade era Josenilton, e contou a ele que a Ana gostava do irmão e que a Ana de que gostava era a outra, a que lhe gostava. E Josenilton disse: eu sabia que a Ana gostava de mim!" Só que José que era Zé contou que a Ana que era mesmo Ana ninguém chamava de Ana, mas de Naná. "Mas eu não gosto de nenhuma Naná, gosto de uma Ana!" explicou Josenilton, que chamavam de José. "Então você gosta é da outra, a mesma que eu gosto e que gosta de mim!" falou o Zé.
     E foi aí que Josenilton se acabou de chorar, porque pensou que a Ana era mesmo Ana, mas não era Ana, era Naná e a verdadeira Ana era apaixonada por seu irmão que se chamava Zé, digo, José, mas que nem era o José de que Ana que não era Anália e sim Naná, não, espere... Naná, que todos chamavam de Ana e que era mesmo Ana... Não, Anália que gostava do Zé que era o Josenilton... Não, o Zé não era o Josenilton! Meus Deus, quem era o Zé? Sim, o Zé era o João, que gostava da Naná que todos chamavam de Josenilton e que era apaixonado pela Ana que era mesmo Ana e não Anália e quem era Anália? Bom... Anália nunca existiu, ora!
Lyta Santos
Enviado por Lyta Santos em 20/06/2020
Reeditado em 20/06/2020
Código do texto: T6982854
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre a autora
Lyta Santos
Arapiraca - Alagoas - Brasil, 23 anos
774 textos (21497 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/08/20 02:59)
Lyta Santos