Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Liberou geral!

Pobrezinhas de nós, mulheres! Triste sina : sempre tão incompreendidas, pré-conceituadas, rotuladas, estigmatizadas.

Se somos solidárias e cooperativas, é porque somos exploradas;
Se nos focamos no trabalho, somos alienadas egocêntricas.

Se demonstramos sentimentos, somos manteiga derretida;
Se nos contemos, somos calculistas, icebergs, frias (frígidas?)

Se somos ativas e militantes, rotulam-nos de sapatonas;
Se aceitamos passivamente o destino, falta-nos têmpera.

Se estamos cansadas na segunda-feira, pipocam as fofocas.
Se estamos bem-dispostas, fofocam também.

Se vamos trabalhar gripadas, vamos contaminar os colegas;
Se ficamos em casa, caímos de cama por qualquer bobagem.

Se usamos mini, exibimos descaradamente os nossos corpos;
Se usamos calça comprida, estamos escondendo varizes...

Se usamos maquilagem, chamam-nos pistoleiras;
Se não nos pintamos, somos relaxadas e descuidadas.

Se deixamos nossos bebês na escolinha, somos desnaturadas;
Se ficamos em casa para cuidar deles, somos pilotos de fogão.

Se nosso trabalho é inexpressivo, não temos ambição;
Se nosso trabalho é qualificado, casamo-nos com a profissão.

Se vamos para a night, somos baladeiras alcoólatras;
Se ficamos em casa, nenhum homem nos quer.

Se somos produtivas, perdemos o encanto;
Se não o somos, perdemos o emprego.

Quer saber? Não importa o que façamos, estaremos sempre erradas.
E isto é ..... libertador! Podemos fazer o que quisermos!

Viva a liberdade!
Be happy, be free!
Ou como diria Tiradentes "Libertas quae sera tamen" !


Texto desenvolvido a partir de anedota que circula na internet, de autoria desconhecida.
Maria Paula Alvim
Enviado por Maria Paula Alvim em 12/11/2007
Reeditado em 22/12/2007
Código do texto: T734590

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Paula Alvim
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
234 textos (125553 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 17:09)
Maria Paula Alvim