Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Banho Ou Ranho, Eis a Questão? Será o Impossivel?

Crôniqueta Hilária:

Mania de Água e Banho – Combinação Perigosa


Mania de banho! Onde já se viu? Só por Deus. Não li nunca na Bíblia “Disse Jesus: -Ide ao banho que eu vos amarei...” Não, nunca soube de nada a respeito. Por isso acho que banho é diabólico. Não há qualquer menção do Mestre Rabi da Galiléia num lugar parecido, perdendo tempo com frivolidades de rotina caseira. Ele adorava bater perna, transformar água em vinho, fazer ceguinho enxergar. Sacou só? Mais: Sócrates, o filósofo nunca teria dito aos seus discípulos: “Banho, ou, Ranho, eis a questão!” Ao contrário de tomar água, aliás, preferiu tomar cicuta, numa boa. Tá podendo.

John Lennon não era do time, não era chegado. Imagine só. Sou contra a água, sou contra banho. Sou um radical a seco, quero dizer, movido a cerveja, pois sou boêmio, cervejólogo. Tá ligado? Kalil Gibran, também, nunca escreveu entre suas mensagens de alto astral, tipo “Banho é divino” ou, “Banho é Luz” Porque não é. Mahatma Gandhi, também, fino, zen, nem era muito chegado. Fazia greve de fome, greve de sexo, e greve de água. Se lá na terra dele a vaca é sagrada, não tomar banho então é mais sagrado ainda. Sentiu firmeza? Cananeus, sumitas, nunca deixaram nada em sânscrito, nem nos Manuscritos do Mar Morto, que os hebreus ao passarem o suntuoso Mar Velho tomaram bons banhos para tirar o pó das sandálias. Aliás, eles eram tão historicamente alheios e alérgicos ao banho, que o Mar se abriu. Deve ter ficado vermelho de vergonha.

Em nenhum texto histórico, templário que seja, ou das trevas da inquisição, há menção a banho sagrado, sabonete sagrado, toalha sagrada. Até uma ardorosa fã de Jesus mesmo, lavou suas pernas com perfume e enxugou com os cabelos. A França, que é pátria cultural do mundo, o país mais chique do planeta (que é Planeta Terra mesmo tendo mais água do que terra), banho tá por fora, o negócio é o perfume, ou, o perfume que é o negócio. Lá tem os melhores perfumes do mundo. O cara só lava a mão só pra pegar no dito cujo pra fazer xixi, sabe como é, bactérias, impurezas, e depois de urinar não lava. Pra ficar o cheirinho erótico, sensual. As fêmeas não se depilam. O cheiro humano lá é afrodisíaco naturalíssimo. Eles realmente sabem das coisas. De que adianta o Brasil ter tanta água, tanto litoral, se é de terceiro mundo, atrasado, um bordel por excelência?. Tá vendo? Água não quer dizer progresso, cultura, limpeza, evolução. Temos a maior bacia hidrográfica do mundo e temos tantas sujeiras entre picaretas-netos, pangarés neoliberais, corjas burguesas, máfias e quadrilhas até de tucanos que não cantam, não nadam, não voam. Que sujeira, hein?

O sábio moreno-tropical Millôr Fernandes, diz que a água é suja, pois os peixes fazem sexo nela. Onde já se viu isso? Eu, hein? Tô fora. Se da água já viemos, o que vamos fazer nela ou com ela? Seria um retrocesso primitivo ao zigoto do ente jaburu?

Atlântida era cheinha de água, aquática e deu no que deu. Prefiro mergulhar de canudinho numa piscina de cerveja. Desce redondo. Banho suja: veja o meu poeminho:

“No espelhado da torneira/Eu me olhei lavando/Com vergonha da sujeira/Que me estava olhando”

Meu mote agora é: “Fedô unido/Jamais será vencido!”

Água faz mal. Pergunte aos afogados. Banho faz mal: veja o refrão do meu rock: “Não tomo banho/Não tomo banho/Quero manter vivo o ceroto e o ranho...” Pois é: sou natureba radical-socialista. Conservo todas as naturais defesas do meu corpo, do meu organismo, do meu tecido epidérmico, mesmo o mais adiposo. A mesma água que tomamos hoje, é a mesma de antes de Sodoma e Gomorra. Onde já se viu? Líquida, sólida, gasosa. Já imaginou que composição mais arcaica e suspeita? Do arco da velha.

Pois é, Deus o criou o mundão, trabalhou suando pra caramba, no sétimo dia descansou, não foi tomar banho, tirar a craca, o picumã, o sovaco, sequer inventou torneira ou chuveirinho no Jardim do Éder. Mania de banho. Suspeito. Pecado capital. Banho é coisa de quem tem a consciência pesada. Anjos não tomam banho. Magos e gurus também. Raul Seixas de tão magro que era, nunca pensou em tomar banho, e olhe lá que ele até podia desviar-se dos pingos maléficos da água quente de ruim.

Guilherme Arantes depois que fez a baladinha merreca “Planeta Água” acabou musicalmente. Que má intenção, hein? Terrorismo puro.

Quem for sujo que se cuide.  Eu sou limpinho por fora e por dentro. Quem precisa de limpeza interior é igrejinha de Minas. Banho não leva a nada. Napoleão era Bom-na-Parte porque nunca se metia em banho. Aliás, consta que a primeira vez que caiu nessa, numa piscina interna do palácio vendeu a preço de banana uma colônia francesa na América pros Estados Unidos. Viu o que dá tomar decisão em banheira? Água faz mal pra pele, pros miolos, dá alergia. Banho não leva a nada. Pergunte aos afogados. O Paulo Coelho nunca fez um livro sobre água, sauna, banho turco. Luis Fernando Veríssimo também. Não sou louco. Água é tão maus que até anão pode morrer afogado em bebedouro público.

Jânio tomava todas, menos água. Inteligente ele era. Tanto que renunciou à podridão palacial. E o símbolo dele era o de uma vassoura: limpeza total. Se do pó viemos, ao pó voltaremos, que papo aranha é esse de banho, água, xampu, creme dental, ofurô?.Tô fora!

Intelectual não toma banho. Intelectual bebe. Portanto, água com malte, lúpulo, cevada e levedo. Esse negócio de água é maus, veja o mote: -Dar com os burros nágua. FHC não bebia: veja a sujeira que fez, que deixou, e a corja toda dele quer voltar e até já tem o discurso pronto: -Viemos para devolver!

Água? Nada a ver! O cavalo-marinho que vive embaixo de água há milênios, acabou por ser o único macho que engravida? Viu no que deu?  Quem gosta de água tá podre espiritualmente e não sabe. Quem toma banho é sereia, não pode mostrar o rabo. Então água é coisa de boiola. Macho que é macho não toma banho, não bebe água. Coça a oxiurose no vão da virilha e arrota domínio. Pra demarcar território.

Adorar a insustentável leveza de não precisar de água para sobreviver, é sinal que somos melhores, somos da RAÇA HUMANA e machos, tal e qual a vida verdadeiramente é! Nero adorava banho com seus amantes mequetrefes e deu no que deu: tacou fogo em Roma. Só podia. Ronaldinho era o maior craque do mundo, até que, vacilão, teve água no joelho e levou um chapéu de vaca. Pesquisem a história das pessoas que viveram muito mais de cem anos. Raramente tomavam banho, bebiam muito vinho, comiam muito alho, tomavam muito mel e muito iogurte. Tá vendo?

Se ver alguém tomando água, falando em pegar uma sauna, tomar uma ducha, evite pegar amizade fácil: isso contamina! Água faz mal pra saúde! Quem gosta de água e banho, bom sujeito não é!

-0-

Silas Corrêa Leite – Crônica da Série ERAM OS DEUSES CORINTHIANOS? - Estância Boêmia de Itararé-SP/Brasil
E-mail: poesilas@terra.com.br
Site pessoal: www.itarare.com.br/silas.htm
E-Book O RINOCERONTE DE CLARICE no site: www.hotbook.com.br/int01scl.htm






Poetinha Silas de Itararé
Enviado por Poetinha Silas de Itararé em 05/12/2007
Código do texto: T765643

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Silas Correa Leite). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poetinha Silas de Itararé
Itararé - São Paulo - Brasil, 65 anos
141 textos (52795 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 01:11)
Poetinha Silas de Itararé