Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tucura

Eu adorava quando chegava o fim de semana, porque sempre iamos  ao sítio do Sr.Hugo um velho conhecido de meus pais.Lá no sítio tinha um bozinho que carinhosamente chamavamos de Tucura, eu sempre quis ser peão de rodeio, e nada melhor que treinar.

Lembro  muito bem quando minha mãe  aflita  falava .- Cuidado Junior!!, eu sempre a acalmava  com meus olhos doces e negros, uma  voz de quem sabia exatamente o que estava fazendo " Não se preocupe mãe, eu vou ser peão de rodeio".

Em cima daquele pequeno bezerro marrom eu realizava meu sonho, eu imaginava tudo , o cenário completo  de um rodeio, arena iluminada, pláteia cheia, ao som de moda de viola, embalavam meus sonhos  e aflições, afinal lá estava eu em cima  do Tucura aguardando a minha hora  de entrar e brilhar, eu poderia ficar ali por horas no mesmo ritual.

Quando abriamos a porteira, lá vinha ele, magestoso , correndo incansávelmente  pelo pequeno pasto, com passos desgovernados e ao mesmo tempo  coordenados  pelo instinto.Eram segundos de alegria, eu só precisava de 8 (risos), pena  que passa tão rápido o fim de semana, eu vou  embora , mas feliz e realizado afinal eu sou um peão de rodeio.

Juli Rocha
Enviado por Juli Rocha em 19/06/2009
Reeditado em 19/06/2009
Código do texto: T1656748

Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Juli Rocha
São Paulo - São Paulo - Brasil, 46 anos
36 textos (1319 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/09/20 00:04)
Juli Rocha